Revista PORT.COM - Notícias de Portugal e das Comunidades
ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Foto Discurso Direto
PORTUGAL
2018-04-13
«Acreditem no potencial que existe nas comunidades»

A Revista PORT.COM falou com Isabelle Coelho-Marques, a luso-americana que, desde 2016, ocupa o cargo de presidente da New York Portuguese-American Leadership Conference (NYPALC).

Nascida na África do Sul, embora as suas origens familiares estejam em Aveiro, cidade onde regressa sempre que pode, assumiu-se como uma destacada líder comunitária, desenvolvendo toda a sua ação em prol da Comunidade Portuguesa e das causas portuguesas no país que a acolheu. Para além da presidência da NYPALC e do seu exercício profissional como analista numa empresa financeira, foi diretora escolar da mais antiga escola de língua portuguesa do estado de Nova Iorque – a Escola João de Deus - e também diretora de Relações Públicas do Portuguese American Community Center em Yonkers. 

Já em 2015, tinha sido eleita Conselheira das Comunidades Portuguesas e, desde então, fundou a NYPALC Women’s Network, o Caucus Luso-americano do Estado de Nova Iorque. Em 2017, Isabelle Coelho-Marques foi nomeada para o Conselho Consultivo de Assuntos de Imigração da Cidade de New Rochelle, a quinta maior cidade desse mesmo estado e também para o Conselho Consultivo da Fundação Sousa Mendes. Atualmente, prepara-se para lançar a plataforma de Empreendorismo e Jovens Profissionais do Estado de Nova Iorque. 

O que a motivou a emigrar para os Estados Unidos da América (EUA)?

Emigrei para os EUA em 1993, quando casei com um cidadão luso-americano que vivia em Nova Iorque.  

Como foram os primeiros tempos no país? Sentiu um choque no modo de vida, na cultura…

Felizmente, não tive qualquer tipo de problema em adaptar-me, dado que nasci em Johannesburg, onde residi até aos meus 16 anos. Curiosamente, para mim, todo o processo de adaptação a Nova Iorque foi mais fácil do que o processo de adaptação de quando vim da África do Sul e regressei a Portugal. Sou completamente apaixonada por Nova Iorque e adoro a forma de estar descontraída dos nova-iorquinos.

Como se iniciou no associativismo e porquê? 

O meu primeiro contato com o associativismo da Comunidade luso-americana foi devido ao facto de ter desempenhado funções no Consulado Geral de Portugal, em Nova Iorque, que me proporcionou um contato inicial com a Comunidade e toda a sua história. Alguns anos mais tarde fui convidada para ser diretora da Escola João de Deus, a escola comunitária de língua portuguesa mais antiga do estado de Nova Iorque e foi precisamente através do desenvolvimento desse trabalho voluntário em prol da Comunidade, que fiquei com a verdadeira consciência do papel importante que é desempenhado pelas comunidades nos seus países de acolhimento: desde a responsabilidade da transmissão da língua e cultura portuguesa para futuras gerações, a todo o trabalho de voluntariado em prol de manter as tradições vivas para essas mesmas gerações. De certa forma, encontrei-me como lusodescendente que sou e percebi a responsabilidade de dar continuidade a todo o trabalho iniciado por outros antes de mim. Tenho muito respeito pelas Comunidades e por tudo que elas representam.

Como nasceu a NYPALC e como tem sido o seu percurso até aos nossos dias?

A New York Portuguese American Leadership Conference (NYPALC) nasceu da ideia de um jovem da nossa comunidade, o Gabriel Marques, que quis unir as mais diversas comunidades luso-americanas do Estado de Nova Iorque.  

Foi fundada em 2012, por 12 organizações que se uniram para comemorar um evento do Dia de Portugal, primeiro realizado nas Câmaras Legislativas do Condado de Nassau. Após o sucesso do primeiro evento, a NYPALC cresceu para 18 organizações e foi programado um segundo evento para o ano seguinte. Em 2016, a Portuguese Civic Association of New York State (PCANYS), fundada em 1976, fundiu-se com a NYPALC, unificando efetivamente toda a comunidade em Nova Iorque. Atualmente a NYPALC conta com 67 organizações e representa aproximadamente 180.000 portugueses e luso-americanos do Estado de Nova Iorque.

Na prática, que papel desempenha a associação junto da comunidade portuguesa?

A NYPALC é uma organização independente sem fins lucrativos, sem afiliações políticas e cuja missão é a de representar e defender os direitos dos cidadãos portugueses e luso-americanos do Estado de Nova Iorque, através do envolvimento cívico, do desenvolvimento comunitário e da educação. 

Que tipo de causas sociais tem apoiado nos EUA e em Portugal? Pode dar alguns exemplos?

A NYPALC desenvolve vários programas junto da Comunidade, desde campanhas de cidadania Americana, campanhas de registo eleitoral para eleições americanas, campanhas solidárias / angariações de fundos para causas locais, até eventos de empowerement para as mulheres. Também temos programas de bolsas escolares para jovens da nossa comunidade. Organizamos a conferência da juventude luso-americana do Estado de Nova Iorque, que é uma forma de enaltecer os nossos jovens, bem como valorizar o trabalho das escolas comunitárias no trabalho que desenvolvem em prol da língua portuguesa.

Em prol de Portugal, somos muito ativos em organizar angariações de fundos para as mais diversas causas mas, nestes últimos dois anos, todo o nosso trabalho foi centrado na ajuda aos Bombeiros Portugueses e às vítimas dos fogos de Pedrógão Grande. O mais recente movimento de solidariedade foi patrocinar a ida de 428 crianças da zona de Pedrógão Grande ao espetáculo da Disney on Ice, em Lisboa. Estamos ainda a desenvolver uma parceria com uma universidade portuguesa para a atribuição de um prémio anual de mérito a um aluno que se destaque no seu percurso académico.

Apesar de a NYPALC ser uma entidade independente e sem ligações políticas, o Governo Português tem apoiado algumas iniciativas?  

É evidente que temos todo gosto em manter uma colaboração estreita com o Governo Português, pois o nosso papel acaba por ser realçar não só a nossa Comunidade Luso-americana mas, igualmente a imagem de Portugal junto dos americanos. Apesar de, nos últimos anos, não ter existido o apoio de que gostávamos, acreditamos que, num futuro próximo, possa e venha a haver uma maior aproximação.

Que tipo de ajudas ou apoios necessita a NYPALC para poder desenvolver melhor o seu papel em causas sociais e no apoio aos portugueses que vivem em Nova Iorque?

A nível financeiro, atualmente contamos com o apoio exclusivo dos nossos patrocinadores, onde estão incluídas empresas americanas e bancos americanos. São estes que facilitam todos os programas que organizamos e oferecemos à nossa comunidade gratuitamente.  

E aproveito a oportunidade para deixar uma mensagem aos portugueses, mas sobretudo aos políticos e governantes portugueses: Vejam e acreditem no potencial que existe nas Comunidades. Desenvolvam, em prol delas e de Portugal, um papel de apoio mais estratégico às estruturas existentes.

OPINIÃO
Mensagem de Natal para os leitores da revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
Presidente da República
Manaus, seiva d'ouro
Jack Soifer
Consultor Internacional
Oportunidade de encontro com o país e com uma região
José Luís Carneiro
Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas
DISCURSO DIRETO
Quo Vadis?
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Tinha o sonho de ter um hotel em NY e consegui concretizá-lo»
Alfredo Pedro, empresário
PORTUGAL
«A CPLP oferece um extraordinário e estratégico instrumento»
Secretária Executiva da CPLP
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ