Revista PORT.COM - Notícias de Portugal e das Comunidades
ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Foto Discurso Direto
PORTUGAL
2018-08-04
O papel do IAPMEI no apoio às PME´s

A economia portuguesa está a beneficiar de um ritmo de crescimento sustentado, alicerçado no aumento das exportações e do investimento. Reconhecendo que o maior desafio que economia portuguesa enfrenta é crescer a um ritmo consistente e acelerado, é imperativo estimular o potencial inovador e criador de valor dos seus agentes económicos.

Perante um quadro de evidentes e profundas transformações nos mercados e nos modelos de produção importa que a aceleração do crescimento seja suportada num tecido empresarial mais robusto, mais diversificado e mais competitivo, mais qualificado e mais capacitado para a incorporação de conhecimento e com melhor inserção nos mercados globais.

O nosso tecido empresarial, tal como acontece na maioria dos nossos parceiros comerciais, maioritariamente composto por PME. Estas constituem um importante elemento catalisador do crescimento económico já que, pelas suas características específicas, são resilientes, revelam uma enorme agilidade na utilização mais produtiva e eficiente dos recursos, na inovação tecnológica, no reforço da concorrência, na criação de emprego e na coesão territorial.

No entanto, importa reconhecer as condicionantes típicas deste segmento dimensional que faz com que estas empresas apresentem algumas fragilidades que devem ser consideradas. Desvantagens no acesso à informação, ao conhecimento, à inovação e à tecnologia, fraca predisposição para a cooperação, debilidades ao nível das qualificações, localização muitas vezes dispersa e longe dos principais centros de decisão, assimetrias no mercado de crédito e alguma discriminação negativa decorrente das economias de escala associadas a procedimentos administrativos complexos, são alguns dos constrangimentos que condicionam a atividade das PME.

É esta realidade que inspira e mobiliza o IAPMEI na sua intervenção como parceiro privilegiado para o crescimento e desenvolvimento das PME e para os empreendedores.

É, para nós, muito importante assegurar as melhores respostas às necessidades das empresas, ao longo de todo o seu ciclo de vida, e que essas respostas estejam alinhadas com os principais desafios que, em cada momento, se colocam.

Neste momento e sem descurar os apoios ao investimento, as nossas respostas procuram reforçar a capacidade de antecipar, induzir e apoiar a mudança, de promover o trabalho em rede, de acelerar os processos de qualificação e capacitação. Em paralelo com os tradicionais fatores de competitividade, reconhecemos também como grandes desafios a digitalização e os avanços tecnológicos, a segurança informática e os novos modelos de negócio.

Para garantir os melhores resultados no trabalho que desenvolve, o IAPMEI procura concentrar-se numa intervenção de proximidade, de carácter integrador, através do envolvimento dos parceiros mais relevantes da envolvente empresarial (Associações empresariais – sectoriais ou regionais, Centros Tecnológicos, Centros de incubação de empresas, Centros de I&D, Universidades e Politécnicos, Startups, Consultores, entidades do sistema financeiro e outras entidades especializadas).

No âmbito da missão que nos está atribuída e, em sintonia com as preocupações que procurei sublinhar, posso recomendar uma visita ao site www.iapmei.pt, referindo aqui apenas os serviços destinados a:

•     promover e facilitar o investimento inovador e a qualificação empresarial, através da gestão dos incentivos ao

investimento do PT2020, num contexto em que procuramos assegurar a máxima eficiência através de uma sistemática otimização dos processos;

•     reforçar as competências digitais das PME, no âmbito da participação no Programa INCoDe 2030;

•     apoiar a capitalização das empresas, a retoma do investimento e o relançamento da economia, no quadro do Programa Capitalizar, diretamente orientado para promover estruturas financeiras mais equilibradas, reduzindo os passivos das empresas que se apresentam economicamente viáveis, ainda que com níveis excessivos de endividamento;

•     contribuir para uma melhor fundamentação das decisões das equipas de gestão das PME, com a disponibilização de informação qualitativa sobre o posicionamento da empresa e o sentido da evolução das principais variáveis da atividade, através do Mecanismo de Alerta Precoce que será lançado ainda este ano;

•     sensibilizar e apoiar as empresas nos processos de transformação digital, nomeadamente através das iniciativas do Programa Indústria 4.0, como os ciclos de Open Days i4.0 e incentivos financeiros específicos como o Vale i4.0;

•     promover a valorização dos produtos portugueses, através da inovação, do aumento da produtividade, da criação de valor e da incorporação de tecnologia nos processos produtivos das empresas nacionais, no âmbito do Programa INTERFACE, orientado essencialmente para acelerar a transferência de tecnologia das universidades para as empresas mas, também, no âmbito do Programa Portugal Sou Eu que pretende reforçar o

desenvolvimento das empresas portuguesas, através da valorização da oferta nacional, com base numa estratégia coletiva inovadora.

•     promover e estimular o empreendedorismo, essencialmente desenvolvidos no âmbito da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, com instrumentos como o Startup Voucher, o Startup Visa, Programa Semente, o Fundo 200M, as medidas de Cofinanciamento de Business Angels e Fundos de Capital de Risco;

•     reforçar a competitividade empresarial, nomeadamente ao nível da dinamização da produção e prestação de informação relevante através da EEN- Entreprise Europe Network, a maior rede europeia de apoio às PME, liderada em Portugal pelo IAPMEI; da divulgação de boas práticas na geração de ambientes facilitadores da atividade empresarial através da dinamização, em Portugal, dos European Enterprise Promotion Awards, da promoção de estratégias de inovação mais sustentadas (com um instrumento de autodiagnóstico online - Innovation Scoring), na dinamização do envolvimento das PME nas dinâmicas de clusterização em curso e na promoção de modelos de formação e de capacitação em temas de atualidade e relevância para as PME, através da Academia das PME.

Sabemos que ambientes exigentes estimulam a eficiência e capacidade de resposta dos agentes económicos. Estamos disponíveis e muito empenhados em prestar às empresas, nomeadamente às de pequena e média dimensão, o apoio necessário para que possam tornar-se mais competitivas à escala global. Acreditamos que é possível superar as dificuldades e potenciar as inúmeras oportunidades que se configuram no horizonte.

OPINIÃO
Mensagem de Natal para os leitores da revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
Presidente da República
Manaus, seiva d'ouro
Jack Soifer
Consultor Internacional
Oportunidade de encontro com o país e com uma região
José Luís Carneiro
Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas
DISCURSO DIRETO
Quo Vadis?
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Tinha o sonho de ter um hotel em NY e consegui concretizá-lo»
Alfredo Pedro, empresário
PORTUGAL
«A CPLP oferece um extraordinário e estratégico instrumento»
Secretária Executiva da CPLP
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ