ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Emigrantes portugueses podem ser prejudicados por taxa sobre emprego
Revista PORT.COM • 08-Fev-2017
Emigrantes portugueses podem ser prejudicados por taxa sobre emprego



Candidata da extrema-direita a presidente de França quer obrigar quem contrate estrangeiros a pagar 10% sobre o salário do trabalhador. Medida inclui emigrantes portugueses, tal como outros cidadãos da União Europeia.

Em plena pré-campanha eleitoral, Florian Philippot, estratega e braço direito da candidata da Frente Nacional, Marine Le Pen, propõe a aplicação de uma taxa de 10% sobre os salários dos emigrantes, a ser paga pelos empregadores.

A proposta já havia sido avançada no jornal Le Monde pela própria candidata Marine Le Pen, que as sondagens indicam com fortes possibilidades de passar à segunda volta das presidenciais. Agora, foi concretizada pelo seu vice-presidente Florian Philippot. A Frente Nacional defende a aplicação dessa taxa a todos os que não são franceses, o que inclui cidadãos de todos os outros países da União Europeia.

Alternativamente, o empregador pode contratar um cidadão francês e evitar ter que pagar o imposto", expôs Florian Philippot, em declarações à rádio RTL.

 “Já há uma taxa aplicada em França por cada trabalhador estrangeiro de fora da União Europeia. Nós queremos aumentá-la e alargá-la aos estrangeiros que vêm do espaço comunitário", sustentou o número dois da Frente Nacional.

Para Florian Philippot, a tributação sobre os estrangeiros será também uma forma de combater os baixos salários.

“Sabemos que a imigração laboral é usada para exercer uma pressão descendente sobre os salários", considerou, acrescentando que "se o empregador realmente quer pagar os serviços de um trabalhador estrangeiro que considera altamente competente, terá de suportar o custo. Caso contrário, irá contratar um francês, o que vai impedir a deflação salarial permanente relacionada com a imigração em massa".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ