ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Referendo na Suíça viabiliza naturalização de portugueses da terceira geração
Revista PORT.COM • 14-Fev-2017
Referendo na Suíça viabiliza naturalização de portugueses da terceira geração



À semelhança de muitos países europeus, nascer na Suíça não confere forma automática a nacionalidade suíça.

O gabinete de estatísticas suíço informou que a iniciativa para a "naturalização de imigrantes da terceira geração" obteve 60,4% dos votos no referendo, abrindo caminho para jovens cujos pais e avós vivem na Suíça há décadas obterem a cidadania.

Cerca de 25.000 pessoas com menos de 25 anos são consideradas como podendo ser elegíveis para o novo processo no país onde os cidadãos estrangeiros representam cerca de um quarto da população.

As condições de naturalização permanecem iguais: deve dominar uma das quatro línguas nacionais (alemão, italiano, francês e romanche) e respeitar as leis e os valores expressos na Constituição do país.

Além disso, o candidato deve ter nascido na Suíça e ter frequentado a escola por pelo menos cinco anos e ter até 25 anos. Pelo menos um dos pais tem de ter vivido pelo menos 10 anos na Suíça e frequentado a escola por cinco anos e, por último, um dos avós tem de ter nascido na Suíça ou ter tido uma autorização de residência.

A Suíça não integra o bloco de 28 países da União Europeia, mas está rodeada deles, sendo um país que recebe estrangeiros há vários séculos.

Além da reforma que facilita a naturalização dos netos dos imigrantes residentes no país, o referendo realizado no domingo aprovou também, com 61,9% dos votos, uma questão sobre o gasto em infraestruturas.

Os eleitores no cantão de Grisões (Graubuenden), no leste do país, decidiram ainda contra a organização dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2026. Há quatro anos, a região rejeitou num referendo semelhante ser a anfitriã dos Jogos de Inverno 2022, que foram, entretanto, atribuídos a Pequim.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ