ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 28-Set-2016
Associações portuguesas de França vão juntar-se em Paris



A Câmara Municipal de Paris vai ser palco do 13.° Encontro das Associações Portuguesas de França, a 8 de outubro, horas antes de uma Noite de Gala dedicada à comunidade portuguesa.

Entre 40 a 50 associações vão debater, ao longo do dia, o papel das associações europeias na integração das comunidades em França, a ligação dos portugueses do estrangeiro com as regiões em Portugal, as novas políticas do ensino de Português em França e a evolução da imagem dos portugueses no país, disse à Lusa Luísa Semedo, presidente da Coordenação das Coletividades Portuguesas de França (CCPF).

O objetivo é o de sempre: conseguir juntar as associações num local único para fazer um balanço de como estão as coisas no mundo associativo, passar informações, mostrar o que o CCPF anda a fazer e colocar em contacto as associações com as instituições”, explicou a também conselheira das comunidades portuguesas.

Luísa Semedo sublinhou que um dos temas em destaque é o papel das associações europeias na integração nas comunidades em França para “ver, num momento tão difícil na Europa, o que é que a sociedade civil pode fazer para mostrar o porquê da Europa ter sido criada” e para “haver uma abertura dos portugueses ao resto das comunidades que vivem em França”.

Nesse sentido, vão também estar presentes no encontro “federações italianas e espanholas e associações polacas” e a CCPF vai apresentar às associações portuguesas o projeto de uma rede de cidadãos europeus na região de Île-de-France que deverá ser constituída “até ao final do próximo ano” e que surge na sequência de “um projeto chamado Cidadãos Ativos que reunia associações europeias para apelar ao voto nas eleições municipais e europeias”.

“Há mais do que nunca a necessidade [de haver associações portuguesas em França] porque estamos a viver quase o pós-individualismo, as pessoas estão-se a fechar entre si, estamos a ter a subida dos extremistas de direita e religiosos e estes momentos de ligação ao outro são muito importantes. Estes momentos de convívio são muito importantes porque as pessoas sentem que estão acompanhadas e a fazer algo útil”, continuou.

A CCPF tem “à volta de 100 associações”, mas “acaba por trabalhar” com muitas outras das 900 que existem em França, esclareceu Luísa Semedo.

O encontro vai também contar com uma exposição de fotos de Gérald Bloncourt, na presença do fotógrafo que imortalizou os bairros de lata portugueses em França nos anos 60 e 70 e que este ano foi condecorado, em Paris, com a Ordem do Infante D. Henrique durante as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

No final do encontro, as associações devem participar na Noite de Gala, oferecida pela autarquia de Paris à comunidade portuguesa, e que vai juntar cerca de 640 convidados do meio artístico, empresarial, político, associativo e académico em torno de um espetáculo musical e entrega de prémios.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Investimentos Brasil-Portugal
Fernando Pinho
Economista, palestrante e consultor financeiro
Alargamento da Ação Cultural Externa às Comunidades Portuguesas
José Cesário
Deputado do PSD
O II Encontro de Investidores da Diáspora
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
'Encontros são uma homenagem aos empresários da diáspora'
José Luís Carneiro
PORTUGAL
'O Estado abandonou o país rural'
Nádia Piazza
PORTUGAL
José Redondo e a paixão pelo râguebi
José Redondo
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ