ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Segurança Social portuguesa e luxemburguesa reúnem-se no início de 2019
Revista PORT.COM • 30-Dez-2018
Segurança Social portuguesa e luxemburguesa reúnem-se no início de 2019



O Governo português garantiu a salvaguarda dos direitos sociais dos emigrantes portugueses no Luxemburgo e adiantou que a questão da atribuição de reformas será abordada num encontro dos serviços sociais dos dois países no primeiro trimestre de 2019.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, disse que o encontro entre a Segurança Social portuguesa e a luxemburguesa pretende avaliar e dar resposta às questões sobre a formação e decisão de atribuição de reformas.

Os conselheiros das comunidades portuguesas no Luxemburgo, João Verdades e Rogério Oliveira, anunciaram esta semana a intenção de mover uma ação judicial contra o Estado português pelos atrasos na emissão de documentos para a «instrução dos pedidos de reforma» de emigrantes naquele país.

A Associação Raras denunciou, recentemente, que centenas de emigrantes portugueses enfrentavam uma situação de «carência económica e pobreza quase extrema", à espera de documentos da Segurança Social portuguesa necessários para obter pensões por invalidez, abonos de família e subsídios de desemprego, segundo denúncias da Associação Raras.

«Há portugueses que estão no Luxemburgo que por vezes já tiveram carreiras contributivas em vários países. Portanto, é um trabalho meticuloso de recuperação de direitos sociais. Também aqui, para quem está no nosso território, às vezes demora o seu tempo», disse o secretário de Estado à agência Lusa.

«É importante que tenham a noção de que todos os direitos sociais serão salvaguardadados e acautelados de acordo com aquilo que nos é transmitido pela Segurança Social», salientou o governante.

José Luís Carneiro recordou que já no passado ocorreram outros encontros entre os serviços da Segurança Social dos dois países, iniciativa que se repetirá no início do próximo ano, tendo em atenção todos aqueles que «pelas vias institucionais procuram obter resposta para, por um lado, obter a contagem do tempo de serviço e por outro para a formação da pensão», disse, frisando que «cada caso é um caso».

No primeiro trimestre de 2019, adiantou, haverá também um encontro entre responsáveis das respetivas autoridades tributárias dedicado aos temas de natureza fiscal, nomeadamente o da dupla tributação.

Está também prevista uma outra sessão, referiu o secretário de Estado, para fazer um ponto de situação do acordo, estabelecido este ano, sobre formação profissional em língua portuguesa, mas que, «por força das eleições que ocorreram no Luxemburgo» teve uma paragem na sua aplicação.

O acordo a que se refere José Luís Carneiro tem por objetivo garantir aos trabalhadores da construção civil e do setor das limpezas que a sua formação possa ser feita em português.

«Naturalmente, se vamos realizar encontros entre os serviços das administrações públicas dos dois países, é para encontrar soluções, mas como algumas delas estão solucionadas, agora trata-se de monitorizar o modo como estão a ser implementadas e quais os resultados que estão a ter», concluiu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Cultura é a nossa marca distintiva
Graça Fonseca
Ministra da Cultura
Estudo pioneiro em Portugal
David Lopes
Administrador da FFMS
Mare Nostrum
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
A comunidade portuguesa na Austrália
Daniel Bastos, historiador
PORTUGAL
Felicidade? Lusodescendentes em Nova Iorque
Jack Soifer, Consultor internacional
PORTUGAL
A todas as mães emigrantes: «Ser mãe fora de Portugal é…»
Susana Morais
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ