ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 26-Dez-2016
Fogo-de-artifício no réveillon madeirense passa a ser maioritariamente português



A passagem de ano no Funchal vai contar com mais de 70% de fogo-de-artifício fabricado na Lixa, abandonando o predomínio do fabrico chinês.

A Macedos Pirotecnia, empresa responsável pelo fogo-de-artifício de passagem de ano da Madeira promete, para esta edição, “o maior espetáculo de sempre” na região, usando 132 mil peças. Destas, 70% são produzidas em Portugal, na cidade nortenha da Lixa, abandonando o fabrico chinês.

“Regularmente, em todo o mundo, a maior parte do fogo-de-artifício costuma ser chinês. No espetáculo da Madeira, este ano, vamos ter mais de 70% de fogo-de-artifício fabricado em Portugal, na Lixa”, disse recentemente à agência Lusa Carlos Macedo, responsável pela Macedos Pirotecnia.

A entrada em 2017 vai ser saudada com a queima de 132 mil peças pirotécnicas, com a duração de oito minutos, a partir de 38 postos, sendo 33 no anfiteatro da cidade, quatro na baía do Funchal e um na ilha do Porto Santo.

A montagem dos postos de fogo começou a ser feita a 14 de dezembro, por cerca de 380 pessoas, sendo 48 os técnicos pirotécnicos que vão disparar as 132 mil peças.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Investimentos Brasil-Portugal
Fernando Pinho
Economista, palestrante e consultor financeiro
Alargamento da Ação Cultural Externa às Comunidades Portuguesas
José Cesário
Deputado do PSD
O II Encontro de Investidores da Diáspora
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
'Encontros são uma homenagem aos empresários da diáspora'
José Luís Carneiro
PORTUGAL
'O Estado abandonou o país rural'
Nádia Piazza
PORTUGAL
José Redondo e a paixão pelo râguebi
José Redondo
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ