ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Revista PORT.COM • 26-Dez-2016
Fogo-de-artifício no réveillon madeirense passa a ser maioritariamente português



A passagem de ano no Funchal vai contar com mais de 70% de fogo-de-artifício fabricado na Lixa, abandonando o predomínio do fabrico chinês.

A Macedos Pirotecnia, empresa responsável pelo fogo-de-artifício de passagem de ano da Madeira promete, para esta edição, “o maior espetáculo de sempre” na região, usando 132 mil peças. Destas, 70% são produzidas em Portugal, na cidade nortenha da Lixa, abandonando o fabrico chinês.

“Regularmente, em todo o mundo, a maior parte do fogo-de-artifício costuma ser chinês. No espetáculo da Madeira, este ano, vamos ter mais de 70% de fogo-de-artifício fabricado em Portugal, na Lixa”, disse recentemente à agência Lusa Carlos Macedo, responsável pela Macedos Pirotecnia.

A entrada em 2017 vai ser saudada com a queima de 132 mil peças pirotécnicas, com a duração de oito minutos, a partir de 38 postos, sendo 33 no anfiteatro da cidade, quatro na baía do Funchal e um na ilha do Porto Santo.

A montagem dos postos de fogo começou a ser feita a 14 de dezembro, por cerca de 380 pessoas, sendo 48 os técnicos pirotécnicos que vão disparar as 132 mil peças.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Por um Ministério das Comunidades Portuguesas
Daniel Bastos
Historiador
Pela valorização do ensino da história da emigração portuguesa
Paulo Prisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
A Lei da Nacionalidade
José Cesário
Deputado do PSD eleito pelo círculo da emigração
DISCURSO DIRETO
Bélgica, país de contrastes onde adoram portugueses
Catarina Moleiro
BÉLGICA
O mundo é pequeno, a China não
Miguel Madeira
CHINA
Num ano em França, tudo mudou!
Rita Sarmento
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ