ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O conteúdo desta página só pode ser visualizado na vertical!


imagem
Luís Carlos Soares • 16-Out-2016
O despontar do novo malabarista da seleção portuguesa



Gelson Martins participou nos dois últimos jogos da seleção campeã europeia, à qual parece ter chegado para ficar. Recorde o que, há um ano, a Revista PORT.COM escrevia sobre o jovem sportinguista.

O futebol português vive um momento notável não só a nível de resultados das seleções, como também pelo despontar de novas estrelas do futebol internacional. No EURO 2016 foram João Mário e Renato Sanches que, de tanto dar nas vistas, convenceram dois dos maiores poderosos clubes europeus a despender dezenas de milhões de euros para os contratar. Poucos meses depois, já há novos nomes na calha, como André Silva, André Horta e, sobretudo, Gelson Martins.

O jovem extremo, nascido há 21 anos em Cabo Verde, foi a principal figura do Sporting na surpreendente exibição personalizada que o clube português rubricou no estádio do campeão europeu Real Madrid. Deu tanto trabalho a Marcelo, que o lateral brasileiro, um dos melhores na sua posição, não se coibiu a desfazer-se em elogios perante jornalistas provenientes de todo o mundo.

Na edição de novembro do ano passado da Revista PORT.COM já havíamos prognosticado o despontar deste “miúdo”, escrevendo que “é previsível que, para o ano, Gelson Martins tenha direito a um número mais condizente com o estatuto de jogador de primeira equipa”.

Na verdade, não tem. A sua camisola é a número 77, o que no futebol moderno acaba por ter pouco significado. De resto, toda a gente sabe que o Sporting é responsável pela formação dos mais talentosos jogadores portugueses na posição 7, a de extremo. Fala-se, obviamente, de nomes como Cristiano Ronaldo, Figo, Nani, Paulo Futre e Simão Sabrosa.

Recordamos um excerto do artigo com que, em novembro do ano passado, retratámos os primeiros passados de Gelson Martins na equipa principal do Sporting:

“No início do verão, o jovem nascido em Cabo Verde deu nas vistas com a camisola da seleção portuguesa, no Mundial sub-20. As exibições motivaram Jorge Jesus a convidá-lo para cumprir a pré-época com a equipa principal, e não tardou a dar nas vistas.

A confiança do treinador no jovem extremo mostrou-se de forma gradual. Começou por colocá-lo em campo no tempo de descontos da conquista da Supertaça, para “perder tempo” e também poder receber uma medalha. Na primeira jornada do campeonato, a mesma receita, mas com resultados práticos.

O Sporting chegou ao tempo de compensação empatado a uma bola com o Tondela, que se estreava no principal escalão do futebol português. Os “leões” mais céticos já antecipavam o primeiro balde de água fria da época, quando Gelson ganhou uma grande penalidade, ao ser derrubado dentro da grande área tondelense.

O penalty foi transformado em golo por Adrien Silva, e Jesus agradeceu a Gelson com mais minutos de utilização nas receções ao CSKA Moscovo e Paços de Ferreira. Mas a primeira titularidade não chegou pelo mérito dessas exibições.

Quando Carrillo foi afastado dos jogos do Sporting por se recusar a assinar contrato, Gelson foi o primeiro escolhido para tentar fazer esquecer o peruano, tanto nas competições nacionais como nas internacionais. Jogou de início contra o Lokomotiv de Moscovo e depois contra o Nacional. O primeiro golo pela equipa principal também já faz parte do currículo do jovem extremo, marcado na Taça de Portugal, contra o Vilafranquense.“

Depois dessa estreia a marcar, Gelson Martins também já soma golos para o campeonato português, brilhou na Liga dos Campeões Europeus e contou as primeiras internacionalizações pela seleção de Portugal. Não restam dúvidas que a carreira de Gelson Martins caminha a passos largos para grandes feitos, para gáudio dos responsáveis da seleção portuguesa.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Por um Ministério das Comunidades Portuguesas
Daniel Bastos
Historiador
Pela valorização do ensino da história da emigração portuguesa
Paulo Prisco
Deputado do PS eleito pelas comunidades
A Lei da Nacionalidade
José Cesário
Deputado do PSD eleito pelo círculo da emigração
DISCURSO DIRETO
Bélgica, país de contrastes onde adoram portugueses
Catarina Moleiro
BÉLGICA
O mundo é pequeno, a China não
Miguel Madeira
CHINA
Num ano em França, tudo mudou!
Rita Sarmento
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ