ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Referendo na Suíça viabiliza naturalização de portugueses da terceira geração
Revista PORT.COM • 14-Fev-2017
Referendo na Suíça viabiliza naturalização de portugueses da terceira geração



À semelhança de muitos países europeus, nascer na Suíça não confere forma automática a nacionalidade suíça.

O gabinete de estatísticas suíço informou que a iniciativa para a "naturalização de imigrantes da terceira geração" obteve 60,4% dos votos no referendo, abrindo caminho para jovens cujos pais e avós vivem na Suíça há décadas obterem a cidadania.

Cerca de 25.000 pessoas com menos de 25 anos são consideradas como podendo ser elegíveis para o novo processo no país onde os cidadãos estrangeiros representam cerca de um quarto da população.

As condições de naturalização permanecem iguais: deve dominar uma das quatro línguas nacionais (alemão, italiano, francês e romanche) e respeitar as leis e os valores expressos na Constituição do país.

Além disso, o candidato deve ter nascido na Suíça e ter frequentado a escola por pelo menos cinco anos e ter até 25 anos. Pelo menos um dos pais tem de ter vivido pelo menos 10 anos na Suíça e frequentado a escola por cinco anos e, por último, um dos avós tem de ter nascido na Suíça ou ter tido uma autorização de residência.

A Suíça não integra o bloco de 28 países da União Europeia, mas está rodeada deles, sendo um país que recebe estrangeiros há vários séculos.

Além da reforma que facilita a naturalização dos netos dos imigrantes residentes no país, o referendo realizado no domingo aprovou também, com 61,9% dos votos, uma questão sobre o gasto em infraestruturas.

Os eleitores no cantão de Grisões (Graubuenden), no leste do país, decidiram ainda contra a organização dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2026. Há quatro anos, a região rejeitou num referendo semelhante ser a anfitriã dos Jogos de Inverno 2022, que foram, entretanto, atribuídos a Pequim.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
ENTREVISTA
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ