ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Reforço de consulados no Reino Unido deve responder a situação excecional
Revista PORT.COM • 21-Fev-2017
Reforço de consulados no Reino Unido deve responder a situação excecional



O deputado do PSD Carlos Gonçalves defendeu que o reforço do atendimento nos consulados portugueses no Reino Unido deve ser uma prioridade, porque a comunidade portuguesa no Reino Unido vive uma situação excecional devido ao 'Brexit'.

O deputado do PSD eleito pelo círculo da Europa, Carlos Gonçalves, terminou ontem uma visita de três dias ao país, onde se encontrou com elementos da comunidade em Londres e também na região de Norfolk, no este de Inglaterra, nomeadamente Peterborough, Thetford, Norwich e Kings Lynn.

O deputado disse ter encontrado uma preocupação sobre o futuro no Reino Unido após a saída da União Europeia, que se complica devido ao ao processo administrativo necessário para garantir a residência permanente.

"Para essas diligências administrativas vão ser necessários documentos portugueses e o consulado continua a ter um problema crónico de atendimento, mas que agora me parece ainda mais complicado porque as queixas que tive é que as pessoas nem sequer conseguem um agendamento", afirmou.

O atendimento no Consulado Geral de Portugal em Londres é feito apenas por marcação prévia na sua página de Internet, sendo os respetivos horários lançados diariamente às 16H00 horas. Em Manchester, a marcação é feita por email ou fax.

Segundo o deputado social-democrata, as vagas esgotam rapidamente e o tempo de espera pode estender-se por vários meses.

O antigo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas questionou a política de colocação de pessoal no posto de Londres, onde a falta de recursos humanos é reconhecida pelo próprio governo.

"O secretário de Estado já anunciou por duas vezes que iria reforçar o consulado e aparentemente vai haver concurso para duas pessoas, mas vão sair duas pessoas e a situação fica precisamente igual", revelou.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, prometeu em novembro e, mais recentemente, em janeiro, um reforço dos meios dos consulados portugueses em Londres e Manchester, ao mesmo tempo que vincou que o número de atos consulares quase duplicou em 2016 para 70 mil, contra 40 mil em 2015.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Cultura é a nossa marca distintiva
Graça Fonseca
Ministra da Cultura
Estudo pioneiro em Portugal
David Lopes
Administrador da FFMS
Mare Nostrum
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Felicidade? Lusodescendentes em Nova Iorque
Jack Soifer, Consultor internacional
PORTUGAL
Direito de preferência: Proteção acrescida do direito dos arrendatários
Paula Costa, Advogada
REINO UNIDO
A todas as mães emigrantes: «Ser mãe fora de Portugal é…»
Susana Morais
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ