ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Reforço de consulados no Reino Unido deve responder a situação excecional
Revista PORT.COM • 21-Fev-2017
Reforço de consulados no Reino Unido deve responder a situação excecional



O deputado do PSD Carlos Gonçalves defendeu que o reforço do atendimento nos consulados portugueses no Reino Unido deve ser uma prioridade, porque a comunidade portuguesa no Reino Unido vive uma situação excecional devido ao 'Brexit'.

O deputado do PSD eleito pelo círculo da Europa, Carlos Gonçalves, terminou ontem uma visita de três dias ao país, onde se encontrou com elementos da comunidade em Londres e também na região de Norfolk, no este de Inglaterra, nomeadamente Peterborough, Thetford, Norwich e Kings Lynn.

O deputado disse ter encontrado uma preocupação sobre o futuro no Reino Unido após a saída da União Europeia, que se complica devido ao ao processo administrativo necessário para garantir a residência permanente.

"Para essas diligências administrativas vão ser necessários documentos portugueses e o consulado continua a ter um problema crónico de atendimento, mas que agora me parece ainda mais complicado porque as queixas que tive é que as pessoas nem sequer conseguem um agendamento", afirmou.

O atendimento no Consulado Geral de Portugal em Londres é feito apenas por marcação prévia na sua página de Internet, sendo os respetivos horários lançados diariamente às 16H00 horas. Em Manchester, a marcação é feita por email ou fax.

Segundo o deputado social-democrata, as vagas esgotam rapidamente e o tempo de espera pode estender-se por vários meses.

O antigo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas questionou a política de colocação de pessoal no posto de Londres, onde a falta de recursos humanos é reconhecida pelo próprio governo.

"O secretário de Estado já anunciou por duas vezes que iria reforçar o consulado e aparentemente vai haver concurso para duas pessoas, mas vão sair duas pessoas e a situação fica precisamente igual", revelou.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, prometeu em novembro e, mais recentemente, em janeiro, um reforço dos meios dos consulados portugueses em Londres e Manchester, ao mesmo tempo que vincou que o número de atos consulares quase duplicou em 2016 para 70 mil, contra 40 mil em 2015.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ