ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Toronto é palco de um projeto pioneiro de integração de imigrantes
Revista PORT.COM • 11-Mar-2017
Toronto é palco de um projeto pioneiro de integração de imigrantes



O projeto 'Comédia como uma Segunda Língua' conta com a participação de artistas de outros países e "está a ser um sucesso" na cidade, com cerca de 75 por cento do público com origens fora do Canadá.

A cidade de Toronto é palco de um projeto pioneiro de integração de imigrantes através da comédia - 'Comédia como uma Segunda Língua' -, uma iniciativa de uma emigrante brasileira, que pretende explorar e desmistificar o choque cultural.

"Muitos dos imigrantes do mundo inteiro moram aqui mas não têm uma vida cultural, eles não saem de casa, não vão assistir a um espetáculo, no máximo vão a um restaurante", disse a promotora do espetáculo, Carol Zoccoli.

Natural de São Paulo (Brasil) e a viver no Canadá desde 2013, Carol Zoccoli tem um mestrado de filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), mas a comédia é a sua grande paixão, tendo frequentado durante um ano e meio, em Toronto, a escola de improviso de Second City.

A emigrante explicou que ao chegar ao Canadá, após frequentar algumas aulas de inglês, constatou que o "choque cultural" verificado "era muito engraçado".

"Pensei que as pessoas precisavam de assistir a espetáculos e rir desta situação de estarem numa cultura diferente, independentemente da sua origem", sublinhou.

O espetáculo explora as diferenças culturais, mas também as minimiza, procurando, desse modo reduzir o choque entre as culturas de origem dos emigrantes e do seu país de acolhimento, explicou à Lusa Carol Zoccoli, que se dedica há nove anos à comédia, uma paixão que descobriu ainda quando estudava.

"Estava a concluir o mestrado e fiz alguns textos engraçados. Precisava de descansar a minha cabeça um pouco, e descobri alguns bares em São Paulo que tinham noites com o microfone aberto. E comecei a escrever e a pesquisar e experimentar, e nunca mais parei", contou.

A brasileira disse ainda que quando chegou ao Canadá, já tinha o estatuto de comediante profissional, e teve de efetuar "uma transição para a comédia em inglês".

"Tive de efetuar uma transição para começar a efetuar comédia em inglês no Canadá. Foi como começar no zero", concluiu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Defender a União Europeia e os direitos de cidadania
Paulo Pisco
Deputado do PS
Saibamos aumentar a participação cívica das nossas comunidades
José Cesário
Deputado do PSD
O retrato dos votos da emigração
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Dia de Portugal e 5.º aniversário da Revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
PORTUGAL
Língua portuguesa, um passaporte para o presente e para o futuro
Luís Faro Ramos, pres. do Camões I.P.
PORTUGAL
Função de grande responsabilidade e relevância social
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ