ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Emigração portuguesa para a Ásia aumentou
Revista PORT.COM • 05-Jul-2017
Emigração portuguesa para a Ásia aumentou



As entradas de portugueses na Coreia do Sul, Hong Kong e Japão têm-se mantido relativamente estáveis nos últimos 10 anos, segundo dados recentemente publicados pelos organismos estatísticos destes países. Em Macau, registou-se um pico de entradas entre 2011 e 2014.

Segundo o Observatório da Emigração, a Coreia do Sul é, destes quatro países, aquele com menor número de entradas de portugueses ao longo de todo o período, sempre abaixo das 50 por ano. Entre 2007 e 2015, os valores das entradas neste país oscilaram entre um mínimo de 23, em 2009, e um máximo de 50, em 2012.

Em Hong Kong, o número de vistos de emprego concedidos a portugueses aumentou ligeiramente, tendo ultrapassado os 90 em 2014 e 2016.

O Japão é o segundo país com mais entradas de portugueses, de entre os quatro em análise. Entre 2007 e 2014, chegaram ao Japão, em média, 120 portugueses por ano. O ano em que se registaram menos entradas foi em 2011 (94) e aquele em que ocorreram mais foi o de 2013 (138).

Como seria previsível, Macau foi, ao longo deste período de 10 anos, o país em que se registou um maior número de entradas de portugueses. Entre 2007 e 2013, esse número registou um aumento contínuo, mais pronunciado e significativo a partir de 2010 e até 2014. Ao longo do período em análise, houve três quebras: a primeira e a segunda, muito ligeiras, em 2008 e em 2010. A terceira, muito acentuada, entre 2014 e 2015. Entre 2010 e 2013, pelo contrário, verificou-se um grande aumento no número de entradas, atingindo-se naquele último ano o valor máximo da série em análise: 265. Entre 2015 e 2016, o número de entradas de portugueses em Macau manteve-se relativamente estável, em torno da centena e meia por ano.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ