ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Brexit: Portugueses devem trabalhar com europeus para tentar influenciar
Revista PORT.COM • 21-Jul-2017
Brexit: Portugueses devem trabalhar com europeus para tentar influenciar



Uma ativista portuguesa em Londres apelou aos cidadãos europeus no Reino Unido, incluindo portugueses, para que participem em eventos e tentem influenciar as negociações do 'Brexit'.

Mariana Gouveia representou o grupo de emigrantes portugueses no Reino Unido 'Migrantes Unidos' numa reunião sobre o 'Brexit' na assembleia municipal de Londres, realizada na quarta-feira à tarde.

A portuguesa admitiu que a discussão ainda é "muito teórica" porque as negociações com Bruxelas ainda estão em curso.

Porém, defendeu que a participação é importante "para fazer pressão para que a situação seja esclarecida o mais rápido possível e para que produza a melhor solução possível".

Em causa estão o estatuto e direitos dos cidadãos europeus no Reino Unido após o 'Brexit', em 29 de março de 2019, atualmente em discussão em Bruxelas.

Na reunião, contou Mariana Gouveia, falou-se de como a proposta apresentada por Londres pode representar maiores dificuldades para a reunificação de famílias, incluindo crianças.

"Não queremos ser tratados de maneira especial, mas não estão a reconhecer os nossos direitos adquiridos", disse à agência Lusa.

No encontro participaram vários especialistas, incluindo Charlotte O'Brien, professora da Faculdade de Direito da Universidade de York, que denunciou o impacto atualmente já sentido por alguns europeus.

Segundo um estudo realizado, desde o referendo de 23 de junho de 2016 que votou o 'Brexit', os cidadãos europeus têm sentido "mais dificuldades em conseguir arrendar casas no setor privado, porque os senhorios estão cautelosos em arrendar a cidadãos europeus devido à incerteza existente".

Na banca, há casos de maior dificuldade em abrir contas ou em conseguir créditos à habitação e alguns empregadores estão preocupados em contratar europeus ou estão a pedir aos atuais funcionários documentação sobre os direitos de residência.

"Não têm razão para isso, o referendo não criou essa necessidade. Há uma confusão sobre o estatuto dos europeus", lamentou a académica.

A reunião da Assembleia de Londres, um órgão municipal eleito da cidade de Londres, pretendia saber como se estão a preparar para o 'Brexit' os cidadãos da União Europeia que vivem em Londres, quais são as suas preocupações e o apoio prático que agora precisam.

O resultado desta discussão, que durou cerca de duas horas e meia, vai agora ser transmitido ao 'Mayor' de Londres, Sadiq Khan, para fundamentar eventuais ações futuras.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ