ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Saída de portugueses para o Reino Unido registou uma diminuição em 2016
Revista PORT.COM • 29-Jan-2018
Saída de portugueses para o Reino Unido registou uma diminuição em 2016



Apesar da redução no número de saídas, em 2016 cerca de 30 mil portugueses emigraram para o Reino Unido.

A saída de portugueses para o Reino Unido registou, em 2016, uma redução de cerca de 5.000, enquanto o regresso de emigrantes daquele país não tem sido significativo, disse hoje, no Funchal, o secretário de Estado das Comunidades.

“Houve um fenómeno em relação ao Reino Unido que foi uma redução de saídas de cerca de menos 5.000 em 2016, face a 2015”, afirmou José Luís Carneiro, vincando que, apesar do processo de desvinculação da União Europeia, o regresso de portugueses “não é significativo”.

O secretário de Estado das Comunidades participou numa conferência sobre “As Prioridades de Política Para os Portugueses no Mundo”, organizada pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) na capital madeirense.

José Luís Carneiro lembrou que a saída do Reino Unido da União Europeia já motivou um reforço dos meios humanos nos consulados de Londres e de Manchester, para além de ter sido criada uma linha direta online para responder a dúvidas da comunidade.

“Colocamos em final de 2017 mais sete funcionários. Cada funcionário em regra pratica 3.500 atos consulares, pelo que reforçamos imenso a capacidade de resposta destes serviços”, salientou.

O governante apontou ainda como medidas de apoio à comunidade a realização de uma ação de capacitação do movimento associativo, preparando-o para dar apoio aos cidadãos nacionais, bem como uma série de “diálogos com a comunidade”.

“No seguimento, reforçámos as condições de apoio social, tendo colocado mais uma conselheira social, com funções sobretudo relacionadas com visitas a cidadãos detidos e apoio a famílias para a proteção e a tutela de cidadãos menores, nomeadamente crianças e jovens em risco”, explicou.

Ao nível mundial, por outro lado, o governante destaca como prioridade a proteção consular, o reforço de meios e a modernização dos serviços, considerando que cerca de 5,6 milhões de cidadãos vivem fora do país, dos quais 2,3 milhões são emigrantes e os restantes lusodescendentes e indivíduos com nacionalidade portuguesa.

José Luís Carneiro sublinhou, no entanto, que em 2016, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística, 60% dos 100 mil portugueses que saíram do país voltaram em períodos inferiores a um ano.

“Isto significa que temos cada vez mais cidadãos a trabalhar em mobilidade, mas sempre com ligação ao país”, realçou.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ