ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugueses mobilizam-se para campanha que celebra imigrantes no Reino Unido
Revista PORT.COM • 15-Fev-2018
Portugueses mobilizam-se para campanha que celebra imigrantes no Reino Unido



Um grupo de portugueses residentes no ‘Little Portugal’ de Londres, vai juntar-se este sábado à campanha ‘One Day Without Us’ [Um dia sem Nós], que pretende celebrar a contribuição dos imigrantes para o Reino Unido.

A iniciativa partiu do vereador e vice Mayor de Lambeth, Guilherme Rosa, mas teve o apoio do grupo ‘Lambeth For Europe’, um grupo de ativistas que se formou para fazer campanha pela permanência do país na União Europeia (UE) e que continua ativo numa área onde 79% dos eleitores votaram contra o ‘Brexit’.

Guilherme Rosa disse, em entrevista à agência Lusa, que o objetivo é mobilizar a comunidade portuguesa, que se estima ter cerca de 40 mil pessoas na área e onde existem dezenas de restaurantes e estabelecimentos portugueses, razão para ser apelidada de ‘Little Portugal’.

“Começou por ser dinamizado por portugueses, mas foi alargado a europeus e outras comunidades. Vamos ter discursos, um mapa com mensagens em ‘post it’ e vamos fazer um vídeo para partilhar nas redes sociais”, adiantou.

Para colocar os participantes a interagir no centro Wheatsheaf Community Hall, vai ser feito um ‘speed dating’, em que as pessoas terão alguns minutos para se conhecer antes de passarem ao próximo encontro.

Guilherme Rosa vai aproveitar também para promover um projeto intitulado ‘Welcoming Town Initiative’ [Iniciativa de Boas Vindas à Cidade].

“É destinada a mostrar abertura aos imigrantes, sobretudo fora das zonas urbanas, onde as comunidades estão mais isoladas, para criar coesão, promovendo o uso de bandeiras nacionais ou a organização de torneios de futebol e atividades com línguas”, adiantou.

O evento de sábado insere-se numa campanha nacional lançada pelo jornalista e escritor britânico Matt Carr, cuja ideia surgiu em 2016, após o referendo que ditou a saída do Reino Unido da UE, em discussões nas redes sociais.

“É uma resposta à xenofobia e ao racismo que foram estimulados e legitimados pelo referendo. Houve pessoas que sentiram que tinham ganho que e que [o referendo] não era apenas sobre sair da UE, era a possibilidade de expulsar pessoas do país”, recordou.

O aumento dos crimes de ódio e do discurso político contra a imigração criou um ambiente hostil, pelo que Carr, que já escreveu livros sobre o tema da migração, sentiu que era necessário fazer algo simbólico.

A ideia de uma greve nacional não teve grande aceitação, pelo que este ano a iniciativa foi agendada para o fim-de-semana e marcada sobretudo por eventos locais e uma concentração junto ao parlamento britânico, em Westminster, com posters e faixas de protesto.

“Estão marcados 53 eventos em todo o país, mas mais surgem sempre mais nos últimos dias. Queríamos algo feito por todo o país, para mostrar a contribuição dos imigrantes nas comunidades de todo o país”, disse Carr, que refere que esta é uma campanha apolítica e feita por pessoas sem experiência.

O evento será no centro da cidade, na igreja de St. John, junto à centenária Catedral de Peterborough.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ