ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Casa do Minho do Rio de Janeiro inaugura estátua de D. Afonso Henriques
Revista PORT.COM • 26-Mai-2018
Casa do Minho do Rio de Janeiro inaugura estátua de D. Afonso Henriques



A Casa do Minho do Rio de Janeiro vai apresentar, no dia 10 de junho, Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas, uma estátua de grandes dimensões do primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques.

A imagem foi esculpida e trabalhada em Portugal, e vai ser inaugurada na presença de autoridades portuguesas e brasileiras. A cerimónia vai contar ainda com a presença da sociedade civil e membros da comunidade luso-brasileira.

«Estamos muito orgulhosos por poder trazer essa grande figura da história de Portugal para a cidade do Rio e para perto dos nossos sócios e frequentadores. Creio que somos das únicas instituições no Brasil, e talvez no mundo, que irá contar com uma escultura desta magnitude de Dom Afonso Henriques», refere Agostinho dos Santos, presidente da instituição minhota no Rio de Janeiro.

A iniciativa faz parte de uma série de ações recentes da Casa do Minho na cidade para promover a cultura e as tradições portuguesas no Brasil. A instituição fez outras atualizações, como a renovação e inauguração de um restaurante típico português, Costa Verde, e outros trabalhos de comunicação visual, como imagens em grande escala e em alta resolução da região do Minho, tanto na parte interna do clube como no estacionamento.

A Casa do Minho conta ainda com outros dois projetos ambiciosos: a ampliação do estacionamento, com a construção de um parque subterrâneo, e a criação de um espaço interativo que irá albergar uma biblioteca e que funcionará ainda como local de divulgação da região minhota, em parceria com as autoridades portuguesas.

A estátua de Dom Afonso Henriques, modelada em barro e fundida em bronze, tem cerca de 250cm de altura e 900kg de peso. António Mendanha, o pai, e os filhos Vânia e Nuno, família portuguesa de escultores, foram os criadores deste projeto. A obra foi idealizada e realizada em três meses e a imagem chegou de barco ao Porto do Rio de Janeiro recentemente.

“Estamos profundamente gratos à direção da Casa do Minho do Rio de Janeiro, ao seu presidente, Agostinho dos Santos, e ao diretor Paulo Ribeiro, pelo privilégio do desafio que nos lançaram, e pela confiança em nós depositada. Sentimo-nos verdadeiramente honrados e reconhecidos", referiram os autores da obra.

"Importa sublinhar o alcance e o significado que esta obra tem para nós. Sendo um trabalho destinado ao Brasil, sentimos o peso e a responsabilidade implícitos, visto tratar-se de um país com um legado artístico ímpar. Conhecedores do nível de exigência, ajudou-nos muito o facto de nascermos perto de Guimarães, onde nasceu Dom Afonso Henriques, e de conhecermos os principais factos históricos da sua vida. Oxalá este projeto venha a constituir um elo, por mais humilde que seja, para estreitar as relações entre dois povos unidos pela história» sublinham.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ