ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Médicos lusodescendentes criam rede para portugueses
Revista PORT.COM • 23-Jul-2018
Médicos lusodescendentes criam rede para portugueses



A Associação de Médicos Luso-venezuelanos, Assomeluve, vai pôr em marcha, a partir de terça-feira (dia 24 de julho), uma rede médica portuguesa centrada em atender as necessidades prioritárias de saúde dos compatriotas.

O projeto, que conta com o apoio do Governo português, da Embaixada de Portugal na Venezuela e dos consulados locais, pretende ainda encontrar soluções para a crise, num país onde faltam frequentemente medicamentos e bens alimentares de primeira necessidade.

«A nossa missão é estabelecer as necessidades prioritárias dos portugueses na Venezuela, e prestar atenção médica geral e especializada», explicou à agência Lusa a porta-voz da Assomeluve.

Clara Maria Dias de Oliveira, gastrenterologista, precisou que o projeto, que arranca hoje, 23 de julho, foi o resultado de um «estudo muito minucioso» e que vai começar em cinco regiões da Venezuela, no Distrito Capital (Caracas, Miranda e Vargas) e nos estados de Lara, Bolívar, Carabobo e Anzoátegui.

«Temos conhecimento de que há muitos casos de portugueses em necessidade extrema e que o projeto vai ter um impacto muito importante na saúde deles», explicou, sublinhando que além dos consulados a própria comunidade lusa vai ser de ajuda no sentido de facilitar o acesso dos compatriotas à rede médica lusovenezuelana.

Por outro lado, o embaixador de Portugal em Caracas, Carlos de Sousa Amaro, explicou que está dado «o primeiro passo» para começar a atender, em breve, "a comunidade portuguesa mais carenciada em termos de apoio na área da saúde".

Segundo o diplomata essa atenção "é muito importante porque há pessoas que pura e simplesmente não se podem dirigir aos hospitais; que precisam de ser ajudadas, que padecem de várias doenças e que precisam de acompanhamento».

«Nesta fase inicial vamos ter cinco centros a que a embaixada está prestando todo o apoio possível a este projeto, mas devo dizer o grande mérito é de facto da Associação de Médicos Lusovenezuelanos, que aproveito para felicitar e para agradecer todo este grande trabalho», disse.

Segundo Carlos de Sousa Amaro «é um projeto único junto das comunidades portuguesas, uma nova etapa no apoio às comunidades».

«Mais uma vez a comunidade portuguesa na Venezuela continua a destacar-se pela solidariedade, a pesar das grandes dificuldades que atravessam atualmente», concluiu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ