ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Detidos empregados de supermercado português por contrabando e corrupção
Revista PORT.COM • 23-Jul-2018
Detidos empregados de supermercado português por contrabando e corrupção



Sete empregados da rede de supermercados Central Madeirense, entre eles um lusodescendente, foram detidos pelas autoridades venezuelanas acusados de contrabando, corrupção, boicote e desestabilização económica.

As detenções no supermercado, de propriedade de empresários portugueses, tiveram lugar no último sábado, em Girardot, no estado venezuelano de Arágua (100 quilómetros a oeste de Caracas) na sequência de uma operação para combater a revenda ilegal de produtos básicos.

De acordo com o coordenador da Superintendência para a Defesa dos Direitos Socioeconómicos (Sundde), William Contreras, as investigações iniciaram-se devido a uma denúncia de um cidadão sobre a alegada revenda de produtos básicos neste supermercado.

A Subdde apontou, num comunicado divulgado no domingo, que os detidos são suspeitos de fornecer alimentos básicos e de primeira necessidade a uma rede de "bachaqueros" (vendedores informais) que depois os comercializavam a preços especulativos no 'mercado negro'.

A Polícia Nacional Bolivariana identificou uma carrinha, com dois dos detidos, em que no interior se encontravam 120 quilos de arroz, 100 quilos de farinha de milho pré-cozido.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ