ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Número de portugueses que emigram para o Canadá diminuiu
Revista PORT.COM • 25-Jul-2018
Número de portugueses que emigram para o Canadá diminuiu



A emigração portuguesa para o Canadá tem vindo a registar um declínio nos últimos anos, sendo atualmente muito reduzida, envolvendo um número de entradas de 1.000 pessoas por ano, revela o Observatório da Emigração.

Na análise de uma série estatística longa sobre as entradas de migrantes estrangeiros no Canadá, que tem início em 1966 e termina 50 anos depois, em 2016, o Observatório explica que «a evolução é o resultado do progressivo declínio das origens europeias dos migrantes que entraram no Canadá e, por outro lado, do crescimento da imigração asiática.

Apesar de se verificar um decréscimo da emigração portuguesa, nos últimos anos, para aquele país, o movimento registou valores bastante elevados nas décadas de 1960 a 1980, período em que se assistiu a um crescimento acentuado de entradas de portugueses no Canadá, com valores anuais nunca inferiores a 7.000.

Em 1974, o departamento oficial de estatística do Canadá contabilizou um total de 218,465 entradas de estrangeiros, representando os portugueses 7.5% desse total. Foi nestes anos que se atingiu o valor máximo da série em análise, com 16,333 entradas de portugueses no país.

O Observatório da Emigração dá conta de que «entre 1975 e 1984, houve um decréscimo progressivo do número de entradas de portugueses no Canadá, registando-se o declínio mais acentuado de toda a série de 1974 para 1975, representando -48% de entradas de portugueses.

«Pela primeira vez desde 1966, o número de portugueses que entram anualmente em território canadiano é inferior a 2,000, representando menos de 2% dos estrangeiros que chegam àquele país», refere o organismo de investigação.

De 1985 a 1991 inicia-se uma terceira fase, com a retoma do crescimento do número de entradas dos portugueses no Canadá. Esta retoma, porém, fica aquém do pico atingido na década de 1970, mas os valores da emigração portuguesa para aquele país voltam a ultrapassar as 6,000 entradas por ano.

Entre 1992 e 1997, a emigração portuguesa para o Canadá volta a diminuir. Em seis anos, o número de entradas de portugueses naquele país passou de mais de 3.000 por ano, para cerca de 1000.

A partir de 1998, inicia-se a quinta fase, caracterizada por entradas muito abaixo dos valores registados nas décadas de 1960 e 1970. Verificam-se, pela primeira vez, valores inferiores a 1,000 entradas por ano, passando a emigração portuguesa a ser residual no conjunto das entradas de estrangeiros no Canadá: menos de 0.4%. Os dois anos em que se verificou um maior crescimento nesta quinta fase, foram 2008 (+65%) e 2015 (+29%).

«Numa perspetiva comparada (ver gráfico 2), a variação do número de entradas de portugueses no Canadá nos últimos 50 anos tem, no geral, acompanhado as variações da imigração total naquele país», revela o OEm.  

Apesar de ligeiras oscilações, a evolução do número de entradas de portugueses no Canadá nesta fase apresenta uma tendência para a estabilização em baixa, com ligeira subida a partir de 2012.  

A evolução da variação da emigração portuguesa para o Canadá parece explicar-se não só por fatores presentes na origem daquele movimento, em Portugal, como no destino, no Canadá.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ