ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Emigrantes 'descobrem' as potencialidades do concelho de Arcos de Valdevez
Revista PORT.COM • 14-Ago-2018
Emigrantes 'descobrem' as potencialidades do concelho de Arcos de Valdevez



A Câmara de Arcos de Valdevez promoveu o encontro de dezenas de emigrantes com o concelho. Atrair mais gente e mais investimentos foi o objetivo do evento, que passou por Giela e Sistelo.

Mais de 30 associações e entidades arcuenses espalhadas por todo o mundo marcaram presença no 4.º Encontro da Diáspora.

João Manuel Esteves, presidente do município, convidou arcuenses de países como França, Venezuela, Canadá, EUA e Brasil, com a finalidade de dar a conhecer a realidade do concelho e os principais pontos de atração turística, como o Paço de Giela ou a aldeia de Sistelo.

«Este evento tem dois objetivos primordiais: o primeiro passa por estreitar os laços do município com a sua diáspora no mundo inteiro. O segundo objetivo é que a própria diáspora se conheça entre si. Portanto é uma grande oportunidade para intensificarmos o nosso relacionamento com as suas comunidades, quer as comunidades entre si e isso permite-nos reforçar o orgulho e o gosto pela terra e a forma como cada um pode ajudar as pessoas e empresas concelho», afirmou o edil, sublinhando que  «é importante que esta ligação à terra se reforce e esta é uma forma muito mais rápida de dar a conhecer o nosso concelho».

O autarca arcuense destacou ainda que o encontro permite «ajudar-nos muito a levar as empresas portuguesas e arcuenses aos vários locais no estrangeiro. Isso permite intensificar as nossas exportações e atrair investimento para cá», o que, segundo o edil, está a acontecer cada vez mais ao nível da construção civil, mais propriamente da reabilitação urbana.

«Falamos sobre os incentivos fiscais e a redução de taxas, sobre o mercado de arrendamento que mudou, porque muitos destes nossos conterrâneos estão ligados a esse setor» disse João Manuel Esteves.

«Neste concelho há oportunidades: há oportunidades para viver, para trabalhar, para investir e para visitar”, reforçou o presidente.

Durante a sessão de apresentação, o autarca falou sobre as potencialidades do concelho em sete níveis: educação, saúde, ação social, investimentos industriais, turismo, reabilitação urbana e cultura.

Seguiu-se uma visita que começou no Paço de Giela, e terminou no centro da aldeia de Sistelo. 

«Muitos destes conterrâneos podem não estar ao corrente daquilo que se está a fazer na aldeia de Sistelo e por isso queremos dar a conhecer os novos projetos e o que podem conhecer. No caso de Sistelo, trata-se um setor muito importante que é o do turismo ligado à natureza, com a ecovia, os trilhos, as ligações com o Parque Nacional Peneda Geres, a gastronomia, etc. Também quisemos mostrar um aspeto importante que é o cultural e, nesse sentido, o Paço de Giela tem muita força pela relação de identidade com o nosso concelho e com aquilo que é a fundação da nossa nacionalidade», concluiu João Esteves.

A visita terminou no restaurante "Cantinho do Abade", na aldeia de Sistelo, onde os participantes puderam provar diversas iguarias, com destaque para a especialidade típica do Parque Nacional da Peneda-Gerês, a carne de vaca Cachena.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
As vivências da emigração portuguesa nos palcos do teatro
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ