ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Em breve vai ser mais simples chegar a Portugal para estudar
Revista PORT.COM • 14-Set-2018
Em breve vai ser mais simples chegar a Portugal para estudar



Face às alterações à Lei dos Estrangeiros, publicadas recentemente no Diário da República, o processo de entrada em Portugal de estudantes e pequenos empresários, vai ser simplificada, sobretudo de países de língua oficial portuguesa.

No decreto regulamentar que o governo fez publicar no Diário da República, são enunciados estudantes, mas também empresas que queiram beneficiar dos chamados "Startup Visas", ou seja, vistos de entrada para imigrantes empreendedores.

Para os estudantes que de forma sazonal, ou a longo prazo, queiram fazer a formação em Portugal, a partir de outubro, deixam de ser necessárias tantas deslocações ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

O documento dá destaque aos estudantes que pretendem frequentar o ensino profissional, os que vêm por um semestre, ou todos os oriundos dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), ao qual passam a ter menos burocracia que os restantes imigrantes.

A maior parte dos procedimentos passa a ser feito de forma eletrónica, com possibilidade de entrega em formatos digitais dos respetivos documentos, e se os documentos forem os mesmos não será necessária uma nova apresentação, sendo utilizados os originais ou das cópias que já estejam na posse dos serviços.

Segundo indica a TSF, tanto no caso da concessão inicial, como nas renovações, o processo pode avançar em qualquer delegação do SEF, e pode ser agendada, antes mesmo da chegada do imigrante a Portugal. É também dispensada, em alguns casos, a obrigatória entrevista no consulado de Portugal no país de origem do imigrante.

As novas medidas só entrarão em vigor em outubro, mas, entretanto, foram testadas durante o verão, nos consulados de Portugal, na Praia, em Cabo verde, e em São Paulo, no Brasil, para preparar a chegada de estudantes daqueles países ao ensino superior português.

De acordo com a TSF, o governo justifica a mudança com a necessidade de atrair mais imigrantes para o país. O ministro da Administração Interna afirma que Portugal precisa de mais imigrantes para combater o problema da demografia.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ