ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Apoio à comunidade venezuelana é «a principal prioridade» do Estado em 2019
Revista PORT.COM • 21-Dez-2018
Apoio à comunidade venezuelana é «a principal prioridade» do Estado em 2019



O apoio aos portugueses e lusodescendentes na Venezuela “vai permanecer a principal prioridade” do Governo na área das comunidades em 2019, anunciou o secretário de Estado das Comunidades, na tradicional mensagem de boas festas aos emigrantes

«O apoio à comunidade portuguesa na Venezuela vai permanecer a nossa principal prioridade. Os serviços consulares e diplomáticos continuarão a ser o pilar fundamental para que os cidadãos tenham acesso à documentação e contem com o apoio na vertente social e no acesso a oportunidades de emprego em Portugal», afirma José Luís Carneiro.

O executivo, prossegue, irá dar continuidade ao «trabalho em rede com as associações luso-venezuelanas, com os cônsules honorários e com os conselheiros das comunidades».

«O Estado proporcionará também um apoio multidisciplinar aos que desejam regressar a Portugal, tanto ao território continental, mas especialmente à Região Autónoma da Madeira», garante ainda o governante.

Sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (‘Brexit’), o secretário de Estado diz acreditar que, na embaixada portuguesa em Londres, «a capacidade operacional adquirida será superior à procura».

O Reino Unido foi, desde 2015, o país «onde os serviços consulares foram mais reforçados», refere Carneiro, assegurando que os serviços consulares e a embaixada «permanecerão atentos aos desenvolvimentos do ‘Brexit’ e irão estar sempre de portas abertas para o esclarecimento de dúvidas».

Na mensagem, o governante deixa um anúncio: a 20 de julho do próximo ano, o Porto acolherá o primeiro congresso das redes da diáspora portuguesa.

O reforço da rede consular será um «esforço» a que o Governo pretende dar continuidade em 2019, através da contratação de efetivos e da modernização dos serviços. Neste ano, o Estado abriu 68 vagas para os serviços consulares, incluindo sete chanceleres, «que irão reforçar a capacidade de resposta dos postos».

No que diz respeito às comunidades portuguesas, 2018 foi marcado por «uma conquista», considera o secretário de Estado, e que se irá materializar no próximo ano: a aprovação de alterações às leis eleitorais, incluindo o recenseamento automático, mas não obrigatório, dos portugueses no estrangeiro, e que permitirá elevar de 300 mil para 1,4 milhões o número de emigrantes recenseados.

José Luís Carneiro termina a mensagem apelando aos emigrantes para que se desloquem, nesta quadra, «com a máxima precaução».

 

Veja a mensagem de Natal completa na nossa coluna de opinião.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O retrato dos votos da emigração
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
Momentos de partilha
Nuno Pinto Magalhães
Diretor de Relações Internacionais da SCC
O acervo bibliográfico sobre a emigração portuguesa
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Dia de Portugal e 5.º aniversário da Revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
PORTUGAL
Língua portuguesa, um passaporte para o presente e para o futuro
Luís Faro Ramos, pres. do Camões I.P.
PORTUGAL
Função de grande responsabilidade e relevância social
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ