ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

2019: um ano de homenagem a Gérald Bloncourt
Daniel Bastos • 05-Jan-2019
2019: um ano de homenagem a Gérald Bloncourt



O ano de 2018 fica marcado pela morte de um dos grandes nomes da fotografia humanista, Gérald Bloncourt.

O espólio singular de Gérald Bloncourt, formado por um conjunto iconográfico da maior importância para a história portuguesa do séc. XX, constitui um acervo fundamental para uma melhor compreensão e representação do nosso passado recente.

Caminhava outubro para o seu fim quando o país recebeu a notícia da morte do nonagenário fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a história da emigração portuguesa para França. Como assinala Eduardo Lourenço, «esses filhos da antiga raça dos navegadores não soçobraram à vista do porto», uma vez que a «título póstumo tiveram sorte em ter como companhia o sorriso aberto de marinheiro de Gérald Bloncourt. E a sua máquina para os lembrar para sempre nos retratos com que os salvou do esquecimento».

Nesse sentido, e tendo como base o trabalho e percurso de vida do fotógrafo franco-haitiano que durante as Comemorações do 10 de Junho de 2016 em Paris foi distinguido com a ordem de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, o ano de 2019 que agora se aproxima, assinalará a realização de várias indicativas de homenagem a Gérald Bloncourt.

Entre 1 de fevereiro e 3 de março, as imagens de Bloncourt serão um dos destaques do iNstantes – Festival Internacional de Fotografia de Avintes, um dos eventos culturais mais importantes de Portugal, enriquecendo-se com diversas propostas dentro do mundo da fotografia artística, conceptual e de autor. Nas 25 exposições de fotógrafos de 10 países (Portugal, Espanha, Brasil, Colômbia, França, Suíça, Grécia, Roménia, Indonésia e Macau), avultará a exposição “O Olhar de Compromisso com os Filhos dos Grandes Descobridores”, que paralelamente com uma palestra abordará a vida dos portugueses em França nos anos 60.

O mês de abril assinalará ainda o lançamento do livro “Gérald Bloncourt – Dias de Liberdade em Portugal”, dedicado a um outro período marcante da história contemporânea portuguesa. Designadamente a Revolução de Abril de 1974 da qual Bloncourt foi um espectador privilegiado, e cujas imagens praticamente inéditas revisitam a génese da nossa democracia.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ