ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Famalicão quer diáspora portuguesa em rede de partilha e de cumplicidade
Revista PORT.COM • 09-Mar-2019
Famalicão quer diáspora portuguesa em rede de partilha e de cumplicidade



Projeto foi apresentado no lançamento Gabinete de Apoio ao Emigrante de segunda geração, evento que contou com a presença do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Os famalicenses que estão espalhados pelo mundo têm, a partir de agora, um novo lugar onde se podem encontrar diariamente, partilhar experiências e apoiar mutuamente. Trata-se de uma nova plataforma digital lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão – disponível em www.vilanovadefamalicao.org - e que pretende aproximar cidadãos famalicenses que se encontrem a residir e trabalhar fora do país.

«Queremos encurtar distâncias em todos os sentidos. Aproximando os famalicenses da sua terra através da partilha de informações e de notícias, fortalecendo os laços de pertença, mas também aproximá-los uns dos outros, porque na realidade estão muitas vezes perto, mas sem terem conhecimento, e assim criar condições para que possam ajudar-se reciprocamente, integrando uma rede de partilha de experiências e de promoção de relações de cooperação profissional e empresarial com parceiros do município», explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O novo projeto “Famalicenses pelo Mundo” foi apresentado pelo autarca à margem da cerimónia de assinatura do protocolo com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, para a criação do Gabinete de Apoio ao Emigrante de segunda geração, que contou a presença do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

De acordo com José Luís Carneiro destacou a «força da diáspora na internacionalização económica e na atração de investimento estrangeiro», fazendo a ligação com as exportações e com o turismo.

«As exportações crescem mais para os países onde existem comunidades portuguesas, sendo um motor de internacionalização do país», por outro lado «os portugueses no estrangeiro são uma força motriz de atração de investimento que se verifica também no setor do turismo, com cerca de 25 por cento dos que visitam Portugal com ascendentes portugueses».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ