ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Moçambique: Dezenas de portugueses perderam casas e bens devido ao ciclone
Revista PORT.COM • 18-Mar-2019
Moçambique: Dezenas de portugueses perderam casas e bens devido ao ciclone



De acordo com Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, «não há registo de cidadãos portugueses mortos, feridos ou em situação de perigo» devido à passagem do ciclone Idai em Moçambique. Contudo, admite que «várias dezenas» perderam casas e bens.

Em Bruxelas e no final de uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, Augusto Santos Silva esclareceu os jornalistas em relação à potencial perda de vidas humanas de nacionalidade lusa devido à passagem do ciclone Idai, em Moçambique, afirmando que «felizmente, até agora não temos registo de cidadãos portugueses mortos, feridos ou em situação de perigo, mas ainda não conseguimos contactar todos». O ministro lamentou, contudo, que «várias dezenas» de portugueses «perderam as suas casas e os seus bens». Ainda assim, Santos Silva alerta que ainda «é prematuro dar por concluído esse levantamento» [de todos os portugueses afetados], pois, até devido às grandes dificuldades de comunicações, ainda não foi possível contactar todos os milhares de portugueses registados na região, explicou.

O ministro adiantou que o «secretário de Estado das Comunidades Portuguesas [José Luís Carneiro], logo que seja logisticamente possível, partirá para Moçambique e para a cidade da Beira», de modo a poder acompanhar, 'in loco', o processo de acompanhamento de cidadãos portugueses afetados pelo ciclone. Augusto Santos Silva também frisou que Portugal, neste momento, se encontra a agir no plano da «solidariedade com o povo moçambicano e as autoridades moçambicanas», afirmou.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, já sobrevoou a zona no passado domingo e «preparou o país e a comunidade internacional para números que podem ser muito elevados», afirmou Santos Silva.

O chefe de Estado moçambicano disse que o número de mortes devido ao ciclone Idai poderá ultrapassar as mil pessoas, assinalando que «o país vive um verdadeiro desastre humanitário de grandes proporções».

«Até ao momento, formalmente, há registo de acima de 84 óbitos, mas tudo indica que poderemos registar mais de mil óbitos», afirmou Filipe Nyusi, numa declaração à nação, sobre a situação provocada pelo ciclone Idai.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O retrato dos votos da emigração
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
Momentos de partilha
Nuno Pinto Magalhães
Diretor de Relações Internacionais da SCC
O acervo bibliográfico sobre a emigração portuguesa
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Dia de Portugal e 5.º aniversário da Revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
PORTUGAL
Língua portuguesa, um passaporte para o presente e para o futuro
Luís Faro Ramos, pres. do Camões I.P.
PORTUGAL
Função de grande responsabilidade e relevância social
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ