ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Moçambique: comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação contra a cólera
Revista PORT.COM • 31-Mar-2019
Moçambique: comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação contra a cólera



O balanço de vítimas mortais da passagem do ciclone Idai por Moçambique subiu para 501.

A comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação patrocinada por Portugal, especialmente devido à cólera, doença desvalorizada por José Arsénio, o português incontactável que mais preocupava os militares e resgatado esta semana.

No consulado de Portugal na Beira, no primeiro dia de vacinação, muitas dezenas de portugueses já esperavam as vacinas antes mesmo de se iniciar o processo.

Entre eles estava José Arsénio da Fonseca, um português que preocupava as autoridades portuguesas por ter estado incontactável até esta semana, desde o ciclone Idai. Mas José Arsénio, conhecido por Sequeira, que era o nome do pai, apenas quer ir para casa.

Estão a fazer o quê? Perguntou à agência Lusa, acrescentando depois, num encolher de ombros: «Cólera? Sempre houve cólera aqui».

José Arsénio foi questionado pelos militares que estavam a promover o processo de vacinação dos portugueses se também ele não se queria vacinar, mas recusou sempre. À agência Lusa disse que apenas queria que o voltassem a levar para casa, de onde o tiraram na quarta-feira.

As vacinas que chegaram para a comunidade portuguesa são 600 conjuntos, cada um incluindo a cólera, mas também a poliomielite, o sarampo, a rubéola, a difteria, o tétano, a febre tifóide e a hepatite A, como explicou o major farmacêutico João Roseiro, responsável pelo circuito da vacina até à Beira.

As vacinas «fazem parte de um plano de vacinação que foi criado para os residentes em Moçambique, na região da Beira, fruto do ciclone», que foi preparado em Portugal, «juntamente com o Hospital da Forças Armadas e o Laboratório Militar», disse o responsável do Exército, admitindo que se for necessário está previsto o envio de mais vacinas para a cidade.

João Roseiro diz que a mais importante no momento é a vacinação contra a cólera, já com 271 casos só na cidade da Beira, segundo os últimos números oficiais. «Apelamos a que todos os portugueses façam a vacinação».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ