ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Moçambique: comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação contra a cólera
Revista PORT.COM • 31-Mar-2019
Moçambique: comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação contra a cólera



O balanço de vítimas mortais da passagem do ciclone Idai por Moçambique subiu para 501.

A comunidade portuguesa na Beira aderiu em massa à vacinação patrocinada por Portugal, especialmente devido à cólera, doença desvalorizada por José Arsénio, o português incontactável que mais preocupava os militares e resgatado esta semana.

No consulado de Portugal na Beira, no primeiro dia de vacinação, muitas dezenas de portugueses já esperavam as vacinas antes mesmo de se iniciar o processo.

Entre eles estava José Arsénio da Fonseca, um português que preocupava as autoridades portuguesas por ter estado incontactável até esta semana, desde o ciclone Idai. Mas José Arsénio, conhecido por Sequeira, que era o nome do pai, apenas quer ir para casa.

Estão a fazer o quê? Perguntou à agência Lusa, acrescentando depois, num encolher de ombros: «Cólera? Sempre houve cólera aqui».

José Arsénio foi questionado pelos militares que estavam a promover o processo de vacinação dos portugueses se também ele não se queria vacinar, mas recusou sempre. À agência Lusa disse que apenas queria que o voltassem a levar para casa, de onde o tiraram na quarta-feira.

As vacinas que chegaram para a comunidade portuguesa são 600 conjuntos, cada um incluindo a cólera, mas também a poliomielite, o sarampo, a rubéola, a difteria, o tétano, a febre tifóide e a hepatite A, como explicou o major farmacêutico João Roseiro, responsável pelo circuito da vacina até à Beira.

As vacinas «fazem parte de um plano de vacinação que foi criado para os residentes em Moçambique, na região da Beira, fruto do ciclone», que foi preparado em Portugal, «juntamente com o Hospital da Forças Armadas e o Laboratório Militar», disse o responsável do Exército, admitindo que se for necessário está previsto o envio de mais vacinas para a cidade.

João Roseiro diz que a mais importante no momento é a vacinação contra a cólera, já com 271 casos só na cidade da Beira, segundo os últimos números oficiais. «Apelamos a que todos os portugueses façam a vacinação».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ