ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Integração na China é «oportunidade de ouro» para portugueses em Macau
Revista PORT.COM • 14-Mai-2019
Integração na China é «oportunidade de ouro» para portugueses em Macau



Chui Sai On diz que a crescente integração do território na China não deve ser temida pelos portugueses, cuja comunidade «deve ter ainda maior confiança nas perspetivas de desenvolvimento de Macau».

A integração de Macau na China é uma «oportunidade de ouro» para os residentes e para a comunidade portuguesa, defendeu o chefe do Governo do território em entrevista à agência Lusa.

«Acredita-se que com a entrada do país numa nova era, o desenvolvimento de Macau irá também avançar para uma nova fase, e, neste sentido, a comunidade portuguesa de Macau poderá igualmente ter um papel maior e mais ativo», afirmou Fernando Chui Sai On numa entrevista exclusiva por escrito.

O chefe do Executivo, que fez está a fazer uma visita oficial a Portugal, lembrou que «desde o estabelecimento da RAEM [Região Administrativa Especial de Macau], há 20 anos, o Governo tem dado elevada importância ao papel social da comunidade portuguesa, no respeito e na proteção da sua língua, cultura, religião e costumes».

O Governo de Macau «tem ainda incentivado e apoiado a comunidade portuguesa a participar, de forma ativa, no desenvolvimento e nos assuntos da RAEM, em vários domínios», frisou.

Por outro lado, Chui Sai On sublinhou que «a comunidade portuguesa de Macau, especialmente os macaenses, potenciou o papel de ponte de comunicação e intercâmbio de culturas», com impacto no «desenvolvimento da cidade e progresso histórico».

A crescente integração do território na China não deve ser temida pelos portugueses, cuja comunidade «deve ter ainda maior confiança nas perspetivas de desenvolvimento de Macau», salientou.

A visita do chefe do Governo de Macau prolonga-se até 19 de maio.

Após mais de 400 anos sob administração portuguesa, Macau passou a ser uma Região Administrativa Especial da China a 20 de dezembro de 1999, com um elevado grau de autonomia acordado durante um período de 50 anos.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ