ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Governo de Macau elogia papel da Santa Casa na união da comunidade portuguesa
Revista PORT.COM • 17-Mai-2019
Governo de Macau elogia papel da Santa Casa na união da comunidade portuguesa



O Governo de Macau elogiou o papel da Santa Casa da Misericórdia na união entre os portugueses residentes no território e na promoção do intercâmbio cultural e da amizade luso-chinesa.

A Santa Casa, que assinala agora os 450 anos da fundação, fez «muito e durante muitos anos o papel de união entre os portugueses residentes em Macau, sobretudo entre os macaenses, promovendo, assim, o intercâmbio cultural e a amizade luso-chinesa», afirmou o chefe do Executivo interino, Lionel Leong.

O responsável destacou que a instituição, ao «acompanhar o percurso histórico da formação e do desenvolvimento social» da cidade, «deu importantes contributos» para a construção do sistema de assistência social em Macau, de acordo com um comunicado oficial.

Com o estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), que assinala a 20 de dezembro os 20 anos da sua constituição, a instituição de assistência social e de caridade mais antiga de Macau adaptou-se «aos novos tempos» e lançou uma «série de serviços que iam ao encontro das necessidades da sociedade», lembrou.

Nos últimos 20 anos, a Santa Casa adotou «uma postura proativa na integração na nova conjuntura social, no sentido de alargar e melhorar as suas ações de assistência social, contribuindo, assim, para o desenvolvimento social harmonioso da RAEM», disse o também secretário para a Economia e Finanças em representação do chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, atualmente em visita oficial a Portugal.

Ao reiterar que o Governo de Macau vai continuar «a apoiar as atividades de caridade e de assistência social» realizadas pela Santa Casa, Lionel Leong sublinhou esperar que a instituição continue ativa «em serviço à população em geral, mas principalmente às pessoas desfavorecidas, dando assim novos e maiores contributos à harmonia social» do território.

«Esperamos igualmente que a Santa Casa da Misericórdia dê continuidade à sua boa tradição de contacto e de união entre os portugueses residentes em Macau, nomeadamente entre os macaenses, contribuindo para o multiculturalismo da sociedade de Macau, numa perspetiva social de estabilidade, desenvolvimento e prosperidade», declarou.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ