ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Governo de Macau elogia papel da Santa Casa na união da comunidade portuguesa
Revista PORT.COM • 17-Mai-2019
Governo de Macau elogia papel da Santa Casa na união da comunidade portuguesa



O Governo de Macau elogiou o papel da Santa Casa da Misericórdia na união entre os portugueses residentes no território e na promoção do intercâmbio cultural e da amizade luso-chinesa.

A Santa Casa, que assinala agora os 450 anos da fundação, fez «muito e durante muitos anos o papel de união entre os portugueses residentes em Macau, sobretudo entre os macaenses, promovendo, assim, o intercâmbio cultural e a amizade luso-chinesa», afirmou o chefe do Executivo interino, Lionel Leong.

O responsável destacou que a instituição, ao «acompanhar o percurso histórico da formação e do desenvolvimento social» da cidade, «deu importantes contributos» para a construção do sistema de assistência social em Macau, de acordo com um comunicado oficial.

Com o estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), que assinala a 20 de dezembro os 20 anos da sua constituição, a instituição de assistência social e de caridade mais antiga de Macau adaptou-se «aos novos tempos» e lançou uma «série de serviços que iam ao encontro das necessidades da sociedade», lembrou.

Nos últimos 20 anos, a Santa Casa adotou «uma postura proativa na integração na nova conjuntura social, no sentido de alargar e melhorar as suas ações de assistência social, contribuindo, assim, para o desenvolvimento social harmonioso da RAEM», disse o também secretário para a Economia e Finanças em representação do chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, atualmente em visita oficial a Portugal.

Ao reiterar que o Governo de Macau vai continuar «a apoiar as atividades de caridade e de assistência social» realizadas pela Santa Casa, Lionel Leong sublinhou esperar que a instituição continue ativa «em serviço à população em geral, mas principalmente às pessoas desfavorecidas, dando assim novos e maiores contributos à harmonia social» do território.

«Esperamos igualmente que a Santa Casa da Misericórdia dê continuidade à sua boa tradição de contacto e de união entre os portugueses residentes em Macau, nomeadamente entre os macaenses, contribuindo para o multiculturalismo da sociedade de Macau, numa perspetiva social de estabilidade, desenvolvimento e prosperidade», declarou.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Macau: uma oportunidade ainda a descobrir
Alberto Carvalho Neto
Presidente da AJEPC
A importância da participação eleitoral nas comunidades
José Luís Carneiro
SECP
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
DISCURSO DIRETO
A preservação da memória e identidade da emigração portuguesa na toponímia
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Portugal a votos
José Caria, Diretor-Adjunto da PORT.com
PORTUGAL
Lusos em Luanda
Jack Soifer, Consultor Internacional
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ