ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Eurodeputada luso-luxemburguesa diz que cravo é o símbolo da Europa
Revista PORT.COM • 03-Jun-2019
Eurodeputada luso-luxemburguesa diz que cravo é o símbolo da Europa



A eurodeputada Isabel Wiseler-Lima, filha de emigrantes no Luxemburgo e que mantém nacionalidade portuguesa, escolheu um cravo para representar a Europa durante um dos debates da campanha, e considera que o 25 de abril faz parte da sua identidade.

«A minha identidade política está ligada à Revolução. Eu tinha 13 anos, mas tinha a consciência do que era uma ditadura e do que era viver livre na Europa», contou.

Eleita em 26 de maio, a cabeça de lista dos cristãos-sociais (CSV), o partido de Jean-Claude Juncker, nasceu em Lisboa e veio para o Luxemburgo com três anos, dez anos antes da Revolução dos Cravos.

A eurodeputada, de 57 anos, lembra-se de em criança atravessar as fronteiras, para ir de férias em Portugal, e de «sair de um mundo livre para entrar numa ditadura», recordando o medo de falar alto em público e o receio da polícia.

«Eu lembro-me perfeitamente de o meu pai levar jornais escondidos no forro da mala para mostrar à família o que se dizia de Portugal cá fora. E com uma criança no carro, não imagino o medo que ele passou», recordou.

«É por isso que, para mim, a liberdade, o Estado de Direito, são as coisas mais importantes que a gente tem», defendeu, recordando a importância da entrada de Portugal na então Comunidade Económica Europeia.

«Há críticas à política económica europeia, e com razão, mas quando se vê o que trouxe a Portugal... Eu lembro-me como era, os bairros de lata, em Lisboa, antes do 25 de abril».

O pai, reformado do setor da construção, chegou ao Grão-Ducado em 1961. Após o 25 de abril, a família quis voltar definitivamente a Portugal, mas desistiu ao fim de seis meses.

«Viram que a vida não se desenvolvia como eles tinham imaginado, habituados ao Luxemburgo, e resolveram voltar».

Isabel Wiseler-Lima licenciou-se na Sorbonne, em Literaturas Francesas, e foi professora de francês.

Casou com Claude Wiseler, que viria a ser ministro dos dois últimos Governos de Juncker.

Só depois de os três filhos saírem de casa é que decidiu candidatar-se às autárquicas, em 2005, altura em que brincava, dizendo que era "casada com a política".

Foi eleita para a assembleia municipal e em 2017 chegou a vereadora da capital, cargo de que vai abdicar para assumir o mandato em Bruxelas.

A eurodeputada naturalizou-se quando casou, numa altura em que não era possível ter dupla nacionalidade, mas uma confusão administrativa fez com que nunca abdicasse da nacionalidade portuguesa, uma exigência das autoridades luxemburguesas.

«Fui à Embaixada e disse: 'Quero abdicar da nacionalidade portuguesa'. Responderam-me: 'Ah, mas só pode abdicar da nacionalidade portuguesa se já tiver outra nacionalidade'», recordou.

«Eu volto às autoridades luxemburguesas e digo: 'Olhe, eles não me deixam abdicar'. E deram-me a nacionalidade luxemburguesa. E quando me deram aquele papelinho, o senhor disse: 'Agora era bom que fosse à Embaixada abdicar da nacionalidade portuguesa'. Eu saí toda contente dali. Se era só 'bom', não era obrigatório», contou, a rir.

Hoje, vê com preocupação as dificuldades linguísticas dos portugueses no país, que representam 16% da população.

«Quando não se sabe luxemburguês, há uma exclusão de facto, porque os luxemburgueses falam luxemburguês entre eles, e isso acontece frequentemente no dia a dia, e na política muito mais. Quando ainda por cima não se sabe francês, então aí é mesmo um problema».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ