ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Lusodescendente usa realidade virtual para contar histórias de migrantes
Revista PORT.COM • 30-Jun-2019
Lusodescendente usa realidade virtual para contar histórias de migrantes



Carlo Mendes lidera o projeto 'Holding On', da Organização Internacional das Migrações, que recorre à realidade virtual para contar histórias de cinco deslocados internos, e diz que gostaria de levar a exposição a Portugal.

A nigeriana Hannatu foi acordada a meio da noite por um ataque do grupo terrorista Boko Haram à sua cidade. Correu nua para se salvar e encontrou uma 't-shirt' que usou nos sete dias seguintes até ter chegado à cidade de Maiduguri, onde vive com a família. Hannatu é uma deslocada interna dentro do seu país e Carlo Mendes contou a sua história através de vídeos imersivos em 360º.

«Ela guarda essa 't-shirt' como um tesouro porque quando a vê sente-se em segurança. O conceito deste vídeo é encontrar a Hannatu num campo de deslocados internos na Nigéri. Para quem nunca foi, é uma verdadeira imersão com esta tecnologia e até temos pessoas a chorar com esses vídeos», explicou Carlo Mendes aos jornalistas na sede da Organização Internacional das Migrações, em Genebra.

Esta instituição utilizou cinco histórias diferentes de deslocados internos e dos seus objetos para chamar a atenção para estas pessoas que, não sendo refugiados porque não saem dos seus países, são obrigadas a sair das suas casas e procurar uma nova vida noutra cidade devido a guerras, conflitos ou perseguições. Estima-se que o número de migrantes internos em todo o mundo já chegue a 41,3 milhões, segundo dados da ONU.

«A campanha é feita em realidade virtual, mas as histórias são verdadeiras. Utiliza-se vídeo em 360º e durante o vídeo, as pessoas que visitam a exposição, podem ver o que está atrás da câmara. É como se fosse uma imersão, vão encontrar um desses migrantes e o migrante vai-lhe contar a história de um objeto. Pode ser um objeto utilizado quando fugiram, ou da antiga casa ou de um familiar», indicou o lusodescendente.

Carlo Mendes nasceu na Suíça, mas manteve sempre contacto com Portugal e com a sua família que vive no Barreiro. Tem a direção artística deste projeto, sendo também o seu coordenador.

As cinco histórias do projeto "Holding On" estão reunidas num site próprio, mas também no Youtube e podem ser vistas utilizando um dispositivo especial para ver vídeos em 360º.

«O problema é que hoje as pessoas têm muitos divertimentos. A realidade virtual ajuda porque durante três minutos a pessoa fica focada numa história e nada o vai tirar dali. Costumamos ter pessoas a ver mais do que uma história porque elas são mesmo interessantes, portanto funciona muito bem», disse Carlo Mendes.

Esta iniciativa, que serviu para marcar o 20.º aniversário do trabalho da Organização Internacional das Migrações com os deslocados internos, tem percorrido o mundo numa exposição onde os visitantes podem conhecer as histórias. A exposição já passou pelo Dubai, pela Etiópia, pela Bélgica e também pelo Museu Victoria e Albert, em Londres. Falta agora um destino especial.

«Gostava muito, era uma honra ir com a exposição a Portugal. Agora vamos à Nigéria em agosto, ao Japão e à Coreia da Sul», concluiu Carlo Mendes.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ