ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

«Cooperação não é incompatível com posições entre os Estados-membros da Conferência Ibero-Americana»
Revista PORT.COM • 27-Nov-2019
«Cooperação não é incompatível com posições entre os Estados-membros da Conferência Ibero-Americana»



O ministro de Estado dos Negócios Estrangeiros português disse que a cooperação não é incompatível com a diversidade de posições entre os Estados-membros da Conferência Ibero-Americana, cujos chefes da diplomacia estiveram reunidos na cidade andorrana de Soldeu.

Na reunião ministerial da Conferência Ibero-americana, que decorreu nos dias 25 e 26 de novembro, o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros defendeu que este é um fórum de cooperação, de diálogo político e de projeção da influência global dos países de língua portuguesa e espanhola, que não se deve deixar paralisar por divisões internas circunstanciais.

Augusto Santos Silva salientou a importância de conciliar os principais objetivos da organização (cooperação mútua e a afirmação global dos países que a constituem) com os desafios que hoje se colocam a muitos membros, envolvidos em crises políticas e sociais.

"Não houve cadeiras vazias", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros português, em declarações telefónicas à Lusa, no final de uma reunião onde a presença de todos os países revela, na sua perspetiva, a importância da Conferência no momento em que muitos países da América Latina se confrontam com "difíceis desafios políticos".

Na reunião de Soldeu, estiveram presentes os chefes das diplomacias de Andorra, Espanha, Honduras, Nicarágua, Portugal e República Dominicana, enquanto os restantes países estiveram representados por funcionários governamentais.

As crises da Venezuela e na Bolívia foram temas centrais do encontro, com o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, Josep Borrel, a concluir que a reunião acabou por ser "mais política do que estava previsto".

Augusto Santos Silva disse que a sua declaração durante a reunião coincidiu com a de Josep Borrel na afirmação da defesa dos valores essenciais da Conferência Ibero-Americana, "que não é incompatível com a pluralidade de posições" dos diversos países que integram a organização.

"É possível conciliar a cooperação entre países e a afirmação global dos membros, apesar das diferenças que nos possam separar em termos políticos", explicou o ministro português, referindo a preocupação sentida por vários países em referir as suas posições e sentimentos perante os conflitos que assolam vários países da América Latina.

"Não é fácil para os ministros ibero-americanos, num momento em que passam por uma situação muito complicada em quase todos os países", acrescentou Josep Borrel, que se prepara para assumir o cargo de comissário europeu para os Assuntos Externos, a partir de domingo próximo.

Santos Silva disse que, sobre os casos da Venezuela e da Bolívia, a preocupação partilhada foi a de contribuir para soluções que tragam os valores democráticos e de paz para estes países membros.

O ministro português sublinhou a existência de passos importantes nesse sentido, com o anúncio de eleições na Bolívia, após a renúncia do Presidente Evo Morales, exilado no México; e com o consenso encontrado entre deputados apoiantes do Presidente eleito venezuelano, Nicolas Maduro, e deputados apoiantes do Presidente interino, Juan Guaidó, para a escolha de membros para um Conselho Eleitoral, na procura de eleições livres e democráticas.

O chefe da diplomacia portuguesa anunciou ainda o reforço da posição portuguesa na Conferência Ibero-Americana, com a apresentação de um projeto de cooperação entre os países na área do teatro, o Ibercena, que se junta a fundos de voluntariado que Portugal tem apoiado.

MNE encontrou-se com a comunidade portuguesa em Andorra

Augusto Santos Silva aproveitou a deslocação a Andorra para contactos com a comunidade portuguesa (um em cada sete habitantes do principado é de origem portuguesa) a qual se encontra «bem integrada, constituindo um importante contributo para a economia e sociedade andorranas».

No encontro com a comunidade lusa, o ministro falou com professoras do ensino português em Andorra, frequentado por cerca de 180 alunos. Saliente-se que no liceu francês de Andorra Comte de Foix decorre um projeto de ensino bilingue «com êxito assinalável».

Santos Silva aproveitou ainda para realizar reuniões bilaterais com diplomatas e governantes do México, Venezuela, República Dominicana e Andorra.

A comunidade ibero-americana é composta por 22 países, dos quais três europeus, Portugal, Espanha e Andorra, e 19 latino-americanos: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Paraguai, Panamá, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Foto: Página oficial de Facebook do MNE


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
As comunidades portuguesas e o desenvolvimento de Portugal
Berta Nunes
secretária de Estado das Comunidades
O desastre consular e o deputado das comunidades
José Cesário
, Deputado do PSD por Fora da Europa
A ameaça das Redes Sociais e a tomada de consciência
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Mensagem de Natal
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República
PORTUGAL
O português que conquistou notoriedade na PGR do Brasil
Alcides Martins, PGR do Brasil
PORTUGAL
Sagres e Luso:Tradição e Modernidade
Nuno Pinto Magalhães
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ