ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Assembleia da República rejeita fim das propinas no ensino do português no estrangeiro
Revista PORT.COM • 10-Jan-2017
Assembleia da República rejeita fim das propinas no ensino do português no estrangeiro



A rede do Ensino do Português no Estrangeiro inclui cursos integrados nos sistemas de ensino locais, assegurados pelo Estado português.

O parlamento rejeitou, com os votos contra do PSD, CDS-PP e PS, as propostas do BE e do PCP nas quais se defendia a revogação da propina do Ensino do Português no Estrangeiro (EPE).

Estas duas propostas fizeram parte de um conjunto de projetos de lei sobre o ensino na diáspora apresentados por vários partidos que estiveram em discussão e votação no plenário da Assembleia da República.

Assim, as bancadas do PSD, CDS-PP e PS aliaram-se no voto contra à proposta dos bloquistas para revogar “a propina do ensino de português no estrangeiro e estabelecer a gratuitidade dos manuais escolares” nestes cursos, tendo votado da mesma forma no diploma do PCP que também pedia o fim da propina para estes casos.

A rede do EPE inclui cursos integrados de português nos sistemas de ensino locais e ainda cursos associativos e paralelos, assegurados pelo Estado português, em países como a Alemanha, Espanha, Andorra, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, França, Reino Unido, Suíça, África do Sul, Namíbia, Suazilândia e Zimbabué.

Segundo o BE, a introdução da propina levou à perda de cerca de 9.000 alunos e à dispensa de cerca de 30 professores, num contexto em que o número de emigrantes aumentou muito, segundo o Bloco de Esquerda.

Com a mesma votação contra de socialistas, sociais-democratas e centristas, o BE viu igualmente rejeitado o projeto de lei que defendia a redução de alunos por turma nos cursos de ensino de português no estrangeiro.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ