ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Turismo com mantas em Moçambique representa 32 milhões por ano
Revista PORT.COM • 16-Fev-2017
Turismo com mantas em Moçambique representa 32 milhões por ano



A inexistência de mantas na região representaria uma perda anual entre 16,1 e 15,7 milhões de dólares [15,3 e 24,4 milhões de euros].

A promoção do turismo associado ao mergulho com mantas em Moçambique pode gerar um impacto económico direto de 32 milhões de euros, revela um estudo que alerta para a necessidade de apostar na conservação destes animais.

"A manta pode ter um valor económico de cerca de 10,9 milhões de dólares norte-americanos [10,3 milhões de euros] como lucro direto para os operadores de mergulho na província de Inhambane, com um impacto económico direto (incluindo despesas ligadas ao turismo), estimado em cerca de 34 milhões de dólares [32 milhões de euros] anuais", lê-se no estudo, elaborado pela Associação Megafauna Marinha.

"A oportunidade de deparar-se com um destes animais icónicos no seu ambiente natural tem sido uma grande atração para turistas do mundo inteiro para Moçambique, o que beneficia diretamente a economia local. Este estudo mostra que a conservação destes gigantes marinhos supera o benefício económico de pescá-los", considera uma das cientistas da associação, Stephanie Venables.

Pesquisas recentes mostram que há "uma redução considerável" da população de mantas, mas a associação acredita que "é possível fazer a diferença e salvar estes animais emblemáticos, antes que seja tarde de mais".

Para tal, os especialistas propõem a criação de projetos de áreas de proteção marinha e de uma lei de proteção.

As mantas são uma espécie ameaçada de extinção a nível mundial, devido à pressão da atividade pesqueira e por causa da ação humana - ficam presas ou são capturadas em redes ou linhas de pesca, mas também são afetadas pela poluição e destruição do habitat.

No entanto, "estas espécies emblemáticas têm sido cartões-de-visita para a indústria turística e faunística, criando assim incentivos para a sua proteção e do seu habitat, através da criação de áreas de proteção marinha e imposição de restrições de pesca ou comércio", aponta a associação.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ