ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 14-Jul-2017
Empresas portuguesas constroem unidades de saúde pediátrica em Luanda



Duas construtoras de origem portuguesa foram escolhidas pelo Governo angolano para construir, em Luanda, por mais de 200 milhões de euros, duas unidades sanitárias pediátricas.

Uma dessas obras envolve a construção e apetrechamento do Instituto Hematológico Pediátrico de Luanda, entregue à Mota-Engil Angola pelo valor, em kwanzas, equivalente a 38,5 milhões de dólares (33,7 milhões de euros).

Igualmente a contratar pelo Ministério da Saúde, conforme previsto num segundo despacho assinado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, a construtora Casais Angola vai construir e apetrechar a primeira fase do Hospital Geral de Pediatria de Luanda, neste caso um negócio no valor, em kwanzas, equivalente a 194,1 milhões de dólares (170 milhões de euros).

Em ambos os despachos é invocada a necessidade de "se desenvolver e assegurar a funcionalidade do Serviço Nacional de Saúde em todo o território", através da construção e apetrechamento de novas unidades sanitárias "para garantir uma assistência diferenciada à população".

O Governo angolano prevê gastar em 2017 mais de 310,7 mil milhões de kwanzas (1,6 mil milhões de euros) com o setor da Saúde, o que corresponde a um peso de 4,21% de toda a despesa pública, liderada pela Defesa, com 535,1 mil milhões de kwanzas (2,8 mil milhões de euros), equivalente a 7,24% do total.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Pedro da Silva, o primeiro carteiro do Canadá
Daniel Bastos
Historiador
Momento inesquecível
Graciete Ferreira
Presidente da Master Builders na Austrália
As comunidades e a limpeza das matas
Paulo Pisco
Deputado do PS
DISCURSO DIRETO
“Acreditem no potencial que existe nas comunidades”
Isabelle Coelho-Marques
PORTUGAL
“Não foi por acaso que Portugal foi o melhor destino do mundo em 2017”
Pedro Machado
PORTUGAL
Democracia, populismo e abstencionismo
José Caria
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ