ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Primeira nota de Angola vai a leilão por 5 mil euros
Revista PORT.COM • 06-Dez-2017
Primeira nota de Angola vai a leilão por 5 mil euros



Exemplar vai a leilão na quinta-feira, 13 de dezembro, em Lisboa.

Há mais de 150 anos o Banco Nacional Ultramarino (BNU) emitiu a sua primeira nota para circular em Angola. A nota em causa contava com um valor de 10 mil réis. O único exemplar conhecido será leiloado pela Numisma, em Lisboa.

O leilão decorre no dia 13 de dezembro e conta com um valor inicial de cinco mil euros.

A nota, datada de 7 de julho de 1865, é assinada pelo primeiro Governador do BNU e por um dos gerentes da filial de “Loanda” do banco. Esta foi a primeira nota emitida por aquela instituição e também a primeira nota a circular em Angola, explica-se em comunicado.

A nota é apresentada numa moldura onde se encontra também a foto do gerente cuja assinatura figura na nota, como pode ver na imagem acima. 

Para o CEO da Numisma, Javier Salgado, esta nota é um testemunho “da evolução da história do papel-moeda em Angola e o facto de ser o único exemplar conhecido torna-a ainda mais valiosa para colecionadores e investidores”.

O mesmo leilão apresenta 425 lotes e quase três dezenas de raridades, a maior parte delas moedas de ouro de vários períodos da História de Portugal. A peça mais valiosa é uma moeda de 2 Cruzados, de Filipe II, e que começará a ser leiloada por 36.000 euros.

Outras raridades são dois Morabitinos, a primeira moeda de ouro portuguesa, do reinado de D. Sancho I, que vão à praça por 22.500 e 17.250 euros, respetivamente, e um Português, de D. João III, com um preço inicial de 29.450 euros.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Aqui, Brasil
Francisco Serra
Cônsul honorário de Portugal em Pelotas, Brasil
Condições mais favoráveis ao exercício do direito de voto
José Vítor Soreto de Barros
Presidente da Comissão Nacional de Eleições
Brasília, El Dorado Luso
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Um zacatrás por Portugal
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
Há condições para viver em Arcos de Valdevez
João Esteves, presidente da CM de Arcos de Valdevez
PORTUGAL
A comunidade portuguesa e a Venezuela
Paulo Pisco
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ