ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Ministro chinês elogia escolha de São Tomé por Pequim em vez de Taiwan
Revista PORT.COM • 19-Jan-2018
Ministro chinês elogia escolha de São Tomé por Pequim em vez de Taiwan



O ministro chinês dos Negócios Estrangeiros saudou o regresso de São Tomé e Príncipe à 'família de amizade entre China e África', depois de o pequeno país insular ter deixado de reconhecer Taiwan como estado independente.

Em conferência de imprensa, o ministro Wang Yi prometeu que Pequim vai olhar com especial atenção para o país e o ministro dos Negócios Estrangeiros são-tomense prometeu a "amizade sincera, honesta e infinita do povo e das autoridades" de São Tomé, bem como a "firme determinação" do governo de reconhecer uma só China, aceitando a política externa da República Popular.

"São Tomé e Príncipe já regressou a grande família de amizade entre China e África, tornou-se automaticamente membro oficial do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC) e o Fórum de Macau e este país pode aproveitar essas duas plataformas para criar cada vez mais sinergias para se desenvolver", acrescentou.

Nos anos 1990, São Tomé e Príncipe passou a reconhecer Taiwan como um estado independente, obtendo vários apoios de cooperação por parte daquele território, uma decisão que este governo alterou, no quadro das negociações com Pequim.

"Perdemos mais de 20 anos, vamos fazer tudo para recuperar aquilo que perdemos durante esse período, temos que reforçar a nossa cooperação com vantagens comparativas, aprofundar cada vez mais a nossa cooperação mutuamente benéfica e a cooperação noutras áreas", disse Wang Yi, no final de uma visita a São Tomé, integrada numa viagem mais alargada a vários países africanos.

O governante chinês disse que o seu país quer construir a sua cooperação com São Tomé e Príncipe na base "do paradigma entre um grande e um pequeno país, como exemplo da cooperação sul-sul".

"Vamos concretizar bem a nossa parceria e vamos forjar a nossa cooperação bilateral entre a China e os países de África", acrescentou, salientando que Pequim tem "toda a confiança no futuro da cooperação bilateral" entre os dois países.

China tem atualmente quatro missões de especialistas em São Tomé e Príncipe, no combate a malária, eletricidade, serviço médico e agricultura.

"Eu tive uma audiência bastante amistosa com o senhor Presidente, tive uma profunda audiência com o senhor primeiro-ministro, abordei vários assuntos com o senhor ministro das relações exteriores. Planeamos um futuro brilhante das nossas relações bilaterais", explicou.

A China pretende "enriquecer o conteúdo da cooperação abrangente e nos assuntos internacionais e regionais" e promete "ajudar São Tomé e Príncipe na diversificação económica".

Pequim "será um parceiro mais ideal e mais confiável para São Tomé e Príncipe", disse numa intervenção em que nunca referiu o nome de Taiwan.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de São Tomé e Príncipe, Urbino Botelho, explicou que o país encontrou na República Popular da China um parceiro importante para a implementação das promessas do executivo.

Por isso, o governo são-tomense reafirmou a decisão de reconhecer uma só China, sublinhando que "essa firme determinação deverá perdurar por muitos e muitos anos nas nossas relações".

Por isso, acrescentou Urbino Botelho, a visita do governante de Pequim ao seu país tem "um duplo significado" porque "testemunha a excelência das relações bilaterais entre os dois países" e "permite dar continuidade a uma cooperação que é profícua para ambas as partes".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ