ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

CPLP reafirma compromisso de acesso a água e saneamento a todos os lusófonos até 2030
Revista PORT.COM • 20-Mar-2018
CPLP reafirma compromisso de acesso a água e saneamento a todos os lusófonos até 2030



O 8.º Fórum Mundial da Água (FMA) realiza-se até ao dia 23 de março, em Brasília.

A CPLP reafirmou o compromisso de criar condições para garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos os cidadãos dos países de língua portuguesa até 2030.

Reconhecendo a relevância e o papel do 8.º Fórum Mundial da Água "na construção de um diálogo internacional", a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) reafirmou estar alinhada com a Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e, em particular, com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 6).

A CPLP salientou que "o acesso à água potável e segura e ao saneamento adequado é um direito humano essencial e fundamental, reconhecido pelas Nações Unidas, para a redução da pobreza".

Na declaração conjunta do 8.º Fórum Mundial da Água, os representantes dos Estados membros da comunidade lusófona sublinharam "a necessidade da partilha de boas práticas na gestão de recursos hídricos transfronteiriços" e vincaram "a pertinência de aprofundar a cooperação sobre gestão de recursos hídricos, no âmbito da CPLP.

 

Portugal marca presença com a maior comitiva de sempre

Organizado pelo Conselho Mundial da Água, o FMA é o maior evento mundial sobre este recurso, com a missão de promover a consciencialização, levar a ações para facilitar a conservação, proteção, desenvolvimento, gestão e uso eficiente, com base na sustentabilidade ambiental.

Apesar de ser a 8.ª edição, é a primeira vez que se realiza num país de língua portuguesa e, por isso, Portugal decidiu apostar em força nesta iniciativa. 

Os grandes temas em análise no Fórum são: água e clima, água e saneamento, água e desenvolvimento, água e cidades, água e ecossistemas, água e financiamento, água e partilha e água e capacitação. Na discussão de cada tema, é abordada a situação em cada região do mundo. 

Jaime Melo Baptista, comissário de Portugal no fórum, espera que, a partir deste evento, os países “passem a olhar para a água de uma forma muito mais integrada, pois este é um assunto transversal a quase tudo, da saúde à pobreza”.  

 


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Macau: uma oportunidade ainda a descobrir
Alberto Carvalho Neto
Presidente da AJEPC
A importância da participação eleitoral nas comunidades
José Luís Carneiro
SECP
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
DISCURSO DIRETO
A preservação da memória e identidade da emigração portuguesa na toponímia
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Portugal a votos
José Caria, Diretor-Adjunto da PORT.com
PORTUGAL
Lusos em Luanda
Jack Soifer, Consultor Internacional
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ