ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal doou livros à biblioteca da ONU no Dia da Língua Portuguesa
Revista PORT.COM • 10-Mai-2018
Portugal doou livros à biblioteca da ONU no Dia da Língua Portuguesa



Coleção de publicações é a primeira de um acervo que se pretende criar nas Nações Unidas, com livros em português. Língua é falada por mais de 260 milhões de pessoas, em nove países.

No âmbito do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, celebrado oficialmente este ano nos Jardins das Nações Unidas, em Nova Iorque, o governo de Portugal doou cerca de 200 livros para a Biblioteca da ONU.

Para Luís Faro Ramos, presidente do Instituto Camões, as publicações doadas «são um primeiro lote daquilo que será uma biblioteca das Nações Unidas com mais títulos em língua portuguesa». Em entrevista à ONU News, o dirigente descreveu o acervo de livros da ONU como o «lugar por excelência do multilateralismo».

Entre os volumes disponibilizados pelo Camões, estão livros académicos sobre democracia e Direito e sobre a história das nações que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Na coleção, Luís Faro Ramos destaca o Novo Atlas da Língua Portuguesa, que inclui «estatísticas muito interessantes sobre a presença da língua em todo o mundo, o seu poder e potencial, atual e futuro».

O presidente do Instituto Camões também chamou atenção para uma edição especial da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Segundo Faro Ramos, trata-se de «um exemplar muito bonito, com os artigos da Declaração ilustrados com desenhos e gravuras de autores portugueses, feito para celebrar o seu 50.º aniversário».

Segundo o Faro Ramos, o português está a tornar-se «uma língua de fato universal, global, policêntrica, que é falada por mais de 260 milhões de pessoas, em cinco continentes e nove países».

Os livros foram recebidos pelo chefe da Biblioteca da ONU, Thanos Giannakopoulos, que disse que «este é um ato bastante importante, porque o espaço tem recebido cada vez mais conteúdo em português».

A biblioteca serve milhares de pessoas, desde funcionários das Nações Unidas, às missões permanentes, investigadores externos e ao público que visita a sede da ONU.

 

Celebração oficial do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP

A propósito do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da CPLP, celebrado a 5 de maio, António Guterres fez um pequeno discurso, em português, nos Jardins das Nações Unidas, em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas destacou a importância da diversidade da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

«A diversidade cultural é um valor extraordinário, sobretudo num mundo onde nós infelizmente estamos a ver surgir racismo, xenofobia, vários sentimentos de isolacionismo», realçou António Guterres.

O secretário-geral das Nações Unidas destacou ainda o papel da CPLP, que tem valores dos quais nos devemos orgulhar.

«A diversidade que cada um dos países da CPLP apresenta na sua multiplicidade étnica, cultural e religiosa, são os valores fundamentais de que nos devemos orgulhar e devemos projetar neste mundo, onde infelizmente vemos multiplicarem-se tantos conflitos e tantas tensões que causam tanto sofrimento».

 

Foto em destaque ©ONU News


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ