ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Beijing realiza Festival da Canção em Língua Portuguesa
Renato Lu, Diário do Povo online • 13-Mai-2018
Beijing realiza Festival da Canção em Língua Portuguesa



A Universidade de Estudos Estrangeiros de Beijing (BFSU) realizou recentemente a sétima edição do Festival da Canção em Língua Portuguesa, que contou com a participação de concorrentes provenientes de universidades de todo o país.

O VII Festival da Canção em Língua Portuguesa de Beijing contou com a presença do embaixador de Portugal da China, José Augusto Duarte, da embaixadora de Cabo Verde, Tânia Romualdo, do vice-reitor da BFSU, Yan Guohua, entre outros convidados chineses.

No discurso de abertura, o vice-reitor, Yan Guohua, deu os parabéns à organização do festival, assinalando o crescimento deste ao longo dos últimos sete anos, «dimensão e influência».

«Este festival não é apenas um palco para que os alunos mostrem o seu talento, mas também oferece uma oportunidade para conhecerem a cultura, história e arte por detrás da língua. Além disso constitui também uma ocasião importante para o intercâmbio da construção do curso de português, assim como a integração de qualidades essenciais dos alunos das universidades participantes», acrescentou.

Tânia Romualdo, atual embaixadora de Cabo Verde na China dirigiu também algumas palavras aos participantes.

«A língua portuguesa é o que nos une. Não é só a língua, mas ela acaba por facilitar a comunicação entre os países da CPLP, e também entre as restantes comunidades espalhadas pelo mundo», destacou.

Referindo o número cada vez mais promissor de estudantes chineses que aprendem a língua portuguesa, a embaixadora falou também sobre os numerosos alunos provenientes de países da CPLP que se encontram a estudar na China.

O embaixador português, por sua vez, afirmou ter conhecido, ainda em Portugal, vários diplomatas chineses formados em português na referida universidade. Revelando já ter sido professor, José Augusto Duarte salientou que é a simbiose entre o espírito de sacrifício dos alunos e também dos professores que produz resultados tão satisfatórios.

«Mas, para aprender uma língua não é apenas trabalhar, estudar a gramática, estudar a sintaxe, a literatura, estudar, estudar, estudar. Por vezes de forma lúdica e a brincar também se aprende muito. Acho que o facto de fazerem pela sétima vez consecutiva este festival mostra vontade de se divertirem e ao mesmo tempo de aprenderem», comentou.

A concurso estiveram 14 canções interpretadas por alunos provenientes de universidades de Jilin, Beijing, Xi’an, Sichuan e Tianjin.

Após as atuações, e durante o intervalo, no qual foram degustados pastéis de nata e caipirinha — bebida alcoólica brasileira —, os dois embaixadores mostraram-se impressionados com a qualidade do português de alguns alunos presentes.

«Acho que são boas iniciativas. Congrega a animação e o espírito e também serve de motivação para os alunos. É impressionante o nível de português dos alunos», comentou o embaixador português.

No final do festival, a canção “Sobe, sobe balão sobe” interpretada por alunos da Universidade de Comunicação da China recebeu o prémio de popularidade. Eduarda (Xu Yukun) e Figo (Deng Chenchao), também da mesma universidade, receberam o prémio pela interpretação da canção brasileira “Águas de Março”.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Emigração traz riqueza
Jack Soifer
Jack Soifer, Consultor internacional
Mudanças na legislação eleitoral, conquista ou oportunidade perdida?
José Cesário
Deputado
O Festival Kunchi e os laços ancestrais entre Portugal e o Japão
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Macau, ponto focal do comércio Portugal-China
Paulo Alexandre Ferreira, Secretário de Estado Adjunto e do Comércio
PORTUGAL
Importância estratégica de Macau
José Caria, Diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Adega Mayor representa uma aposta de crescimento»
Rita Nabeiro, Diretora da Adega Mayor
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ