ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Associação portuguesa quer implementar cirurgia de ambulatório nos países lusófonos
Revista PORT.COM • 09-Jul-2018
Associação portuguesa quer implementar cirurgia de ambulatório nos países lusófonos



A Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) está a liderar um projeto internacional para implementar a cirurgia de ambulatório em outros países lusófonos e vai começar por Cabo Verde, país que está mais adiantado.

«A APCA está a liderar um projeto internacional para a implementação da cirurgia de ambulatório nos países lusófonos. Decidimos avançar com Cabo Verde por ser o país onde o processo está mais adiantado, mas esperamos em breve levar a cirurgia de ambulatório também para Moçambique», avançou o presidente da organização Carlos Magalhães.

Para implementar a cirurgia de ambulatório em Cabo Verde, a APCA está a promover uma campanha de angariação de fundos para a Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa, na ilha de S. Vicente, em que o objetivo é chegar aos 15 mil euros.

A angariação de fundos está a decorrer na Plataforma PPL, acessível em https://ppl.com.pt/causas/apca-mindelo.

A campanha arrancou a 15 de junho e, até agora, já foram angariados mais de 700 euros. Faltam três semanas e cinco dias para a campanha terminar.

«Com esta iniciativa solidária esperamos contribuir de forma positiva para a implementação da cirurgia ambulatória em Cabo Verde. O dinheiro angariado reverte na totalidade para terminar as obras da Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa e garantir-lhes o material necessário para o seu funcionamento», explicou o médico.

A Associação Portuguesa de Cirurgia de Ambulatório já esteve este ano em Cabo Verde para dar formação pré-graduada a diferentes profissionais do Hospital Baptista de Sousa, para o Hospital criar uma Unidade de Cirurgia de Ambulatório.

Num vídeo promocional, a APCA aponta como vantagens da cirurgia ambulatória o acompanhamento próximo das equipas hospitalares, presença e apoio da família e cuidadores, redução do tempo de permanência no hospital, prevenção de infeções e outras complicações, aumento dos níveis de tranquilidade e boa recuperação.

A APCA salientou que, nos últimos anos, a cirurgia em regime de ambulatório tem tido um desenvolvimento positivo em Portugal, sendo que o principal fator de sucesso e desenvolvimento tem sido a sua característica multidisciplinar, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e de elevados índices de qualidade no tratamento dos nossos doentes.

A associação comemora em setembro o seu 20.º aniversário.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Aqui, Brasil
Francisco Serra
Cônsul honorário de Portugal em Pelotas, Brasil
Condições mais favoráveis ao exercício do direito de voto
José Vítor Soreto de Barros
Presidente da Comissão Nacional de Eleições
Brasília, El Dorado Luso
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Um zacatrás por Portugal
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
Há condições para viver em Arcos de Valdevez
João Esteves, presidente da CM de Arcos de Valdevez
PORTUGAL
A comunidade portuguesa e a Venezuela
Paulo Pisco
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ