ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Associação portuguesa quer implementar cirurgia de ambulatório nos países lusófonos
Revista PORT.COM • 09-Jul-2018
Associação portuguesa quer implementar cirurgia de ambulatório nos países lusófonos



A Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) está a liderar um projeto internacional para implementar a cirurgia de ambulatório em outros países lusófonos e vai começar por Cabo Verde, país que está mais adiantado.

«A APCA está a liderar um projeto internacional para a implementação da cirurgia de ambulatório nos países lusófonos. Decidimos avançar com Cabo Verde por ser o país onde o processo está mais adiantado, mas esperamos em breve levar a cirurgia de ambulatório também para Moçambique», avançou o presidente da organização Carlos Magalhães.

Para implementar a cirurgia de ambulatório em Cabo Verde, a APCA está a promover uma campanha de angariação de fundos para a Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa, na ilha de S. Vicente, em que o objetivo é chegar aos 15 mil euros.

A angariação de fundos está a decorrer na Plataforma PPL, acessível em https://ppl.com.pt/causas/apca-mindelo.

A campanha arrancou a 15 de junho e, até agora, já foram angariados mais de 700 euros. Faltam três semanas e cinco dias para a campanha terminar.

«Com esta iniciativa solidária esperamos contribuir de forma positiva para a implementação da cirurgia ambulatória em Cabo Verde. O dinheiro angariado reverte na totalidade para terminar as obras da Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital Batista de Sousa e garantir-lhes o material necessário para o seu funcionamento», explicou o médico.

A Associação Portuguesa de Cirurgia de Ambulatório já esteve este ano em Cabo Verde para dar formação pré-graduada a diferentes profissionais do Hospital Baptista de Sousa, para o Hospital criar uma Unidade de Cirurgia de Ambulatório.

Num vídeo promocional, a APCA aponta como vantagens da cirurgia ambulatória o acompanhamento próximo das equipas hospitalares, presença e apoio da família e cuidadores, redução do tempo de permanência no hospital, prevenção de infeções e outras complicações, aumento dos níveis de tranquilidade e boa recuperação.

A APCA salientou que, nos últimos anos, a cirurgia em regime de ambulatório tem tido um desenvolvimento positivo em Portugal, sendo que o principal fator de sucesso e desenvolvimento tem sido a sua característica multidisciplinar, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e de elevados índices de qualidade no tratamento dos nossos doentes.

A associação comemora em setembro o seu 20.º aniversário.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Joe Silvey, um pioneiro da sociedade multicultural no Canadá
Daniel Bastos
Historiador
Sejam muito bem-vindos. Os Açores contam consigo!
Vítor Fraga
CEO da SDEA
As comunidades e a limpeza das matas
Paulo Pisco
Deputado do PS
DISCURSO DIRETO
Angola aqui e agora
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«A lusofonia é o instrumento privilegiado de afirmação dos povos»
Vitor Ramalho
PORTUGAL
«Apostou-se muito no combate e pouco na prevenção»
Miguel Freitas
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ