Revista PORT.COM - Notícias de Portugal e das Comunidades
ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Mobilidade dos cidadãos lusófonos e observadores dominam reunião da CPLP
Revista PORT.COM • 16-Jul-2018
Mobilidade dos cidadãos lusófonos e observadores dominam reunião da CPLP



A promoção da mobilidade dos cidadãos lusófonos e a entrada de nove observadores associados vão dominar a próxima cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre nos dias 17 e 18 de julho em Cabo Verde.

A facilitação da circulação dos cidadãos lusófonos é uma medida que tem sido defendida há muito no seio da CPLP, em particular por Portugal e Cabo Verde.

 

Na XII conferência de chefes de Estado e de Governo, deverá ser aprovada uma resolução que incentive os países a aprofundar a mobilidade, mas Cabo Verde já assumiu o compromisso de procurar avanços nesta área durante a presidência rotativa da CPLP, que assegurará por dois anos a partir da cimeira.

A CPLP adotou, no passado, resoluções para facilitar a circulação, no seu território, de algumas categorias profissionais - como desportistas, escritores, artistas, empresários ou estudantes -, mas, na prática, esta medida não tem tido plena aplicação.

A última cimeira, em Brasília (novembro de 2016), aprovou a «progressiva construção de uma cidadania da CPLP». Portugal propôs nessa ocasião a criação de um modelo de autorizações de residência, associado ao reconhecimento de títulos académicos e qualificações profissionais e à manutenção de direitos sociais como os descontos para os sistemas de pensões.

Portugal e Cabo Verde apresentaram, entretanto, o "Documento de Reflexão sobre a Residência no Espaço da CPLP", que propõe a possibilidade de cada país dar autorização de residência aos nacionais dos Estados-membros da organização lusófona, apenas pela condição de ser um cidadão lusófono.

Em abril deste ano, reuniram-se pela primeira vez, na sede da organização em Lisboa, representantes de todos os membros das áreas implicadas na promoção da circulação - Justiça, Administração Interna e Negócios Estrangeiros -, tendo manifestado unanimidade quanto à vontade de aprofundar a mobilidade no espaço lusófono e decidido apostar na divulgação e aplicação dos acordos já em vigor que facilitam a circulação dos cidadãos.

Outro tema que estará em cima da mesa no encontro dos nove países é a atribuição do estatuto de observadores associados a mais oito países -- Reino Unido, Itália, França, Andorra, Sérvia, Chile e Argentina -, e, pela primeira vez, a uma organização internacional -- a Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

Caso seja aprovada a sua entrada, a CPLP passará a contar com 19 observadores associados.

Na cimeira, sob o tema "Cultura, Pessoas e Oceanos", é esperada a presença de quase todos os chefes de Estado, à exceção do timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, que cancelou a sua participação na reunião devido ao atual momento de tensão com o Governo de Taur Matan Ruak, depois de ter recusado dar posse a alguns membros do novo executivo.

Já confirmaram que estarão na reunião Marcelo Rebelo de Sousa, de Portugal; João Lourenço, de Angola; Michel Temer, do Brasil; José Mário Vaz, da Guiné-Bissau; Teodoro Obiang, da Guiné-Equatorial; Filipe Nyusi, de Moçambique, e Evaristo Carvalho, de São Tomé e Príncipe, além do anfitrião, o cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal – a participação jovem e a cidadania global
João Paulo Rebelo
Secretário de Estado da Juventude e do Desporto
Políticas de apoio ao regresso prioridade no orçamento para 2019
Paulo Pisco
Deputado do PS
Portugal - um país e um povo em rede
Carlos Zorrinho
Eurodeputado do PS
DISCURSO DIRETO
A escassos dois minutos... de nada
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
O papel do IAPMEI no apoio às PME´s
Nuno Mangas, presidente do conselho diretivo do IAPMEI
PORTUGAL
«Queremos portugueses com mais oportunidades no país»
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ