ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

CPLP unida para «ajudar a Guiné-Bissau»
Revista PORT.COM • 17-Jul-2018
CPLP unida para «ajudar a Guiné-Bissau»



O chefe da diplomacia de Cabo Verde declarou, em Santa Maria, que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) quer trabalhar em conjunto para «ajudar a Guiné-Bissau», congratulando-se com a atual «estabilidade política».

«Graças a Deus, a situação política atual na Guiné-Bissau é muito positiva. Há estabilidade política hoje. As eleições [legislativas] já foram marcadas para o dia 18 de novembro", disse Luís Filipe Tavares, no final do Conselho de Ministros da CPLP, que antecede a XII cimeira, que decorre entre os dias 17 e 18 de julho em Santa Maria, ilha do Sal, Cabo Verde.

O ministro dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano, que assumiu a presidência do Conselho de Ministros, afirmou que há «vontade política dos nove países lusófonos para ajudar a Guiné-Bissau a ultrapassar este momento, que é importante na vida do país».

O representante das Nações Unidas para a Guiné-Bissau, embaixador José Viegas Filho, defendeu uma representação «mais robusta» da comunidade lusófona em Bissau, uma hipótese que o ministro disse não merecer «nenhuma reserva» por parte de Cabo Verde.

«Cabo Verde é um país irmão da Guiné-Bissau. Tudo faremos para que a Guiné-Bissau possa ter, em termos de CPLP, uma representação forte. Estamos aqui a hora e meia da Guiné-Bissau, eu posso lá ir todos os dias praticamente. É um assunto que não oferece nenhuma reserva por parte de Cabo Verde», comentou Luís Filipe Tavares.

Os chefes da diplomacia dos nove Estados-membros aprovaram todas as resoluções propostas, que serão «aprovadas definitivamente» no segundo e último dia da XII reunião de chefes de Estado e de Governo da CPLP.

«Hoje é um momento histórico, importante. É um momento de viragem da CPLP», sublinhou.

Durante a XII conferência de chefes de Estado e de Governo da CPLP, com o lema "Cultura, Pessoas e Oceanos", Cabo Verde vai assumir o exercício da presidência desta organização, durante o período de dois anos.

Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste são os Estados-membros da CPLP.

 

Foto em destaque ©Lusa


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Emigração traz riqueza
Jack Soifer
Jack Soifer, Consultor internacional
Mudanças na legislação eleitoral, conquista ou oportunidade perdida?
José Cesário
Deputado
O Festival Kunchi e os laços ancestrais entre Portugal e o Japão
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Macau, ponto focal do comércio Portugal-China
Paulo Alexandre Ferreira, Secretário de Estado Adjunto e do Comércio
PORTUGAL
Importância estratégica de Macau
José Caria, Diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Adega Mayor representa uma aposta de crescimento»
Rita Nabeiro, Diretora da Adega Mayor
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ