ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Maior ponte do mundo liga Macau, Hong Kong e Zhuhai
Revista PORT.COM • 04-Out-2018
Maior ponte do mundo liga Macau, Hong Kong e Zhuhai



A maior ponte do mundo, entre Macau, Hong Kong e Zhuhai, no sul da China, está quase concluída, mas um dos principais acessos só irá abrir em 2019, o que irá criar congestionamentos no acesso à travessia, refere o jornal South China Morning Post.

Os testes à travessia já começaram, mas a estrada principal de ligação com o porto de Hong Kong será adiada até ao próximo ano, uma situação que, de acordo com fonte ouvida pelo jornal, pode fazer com que a via auxiliar, perto do aeroporto, fique «fortemente congestionada».

«Vamos enfrentar uma situação em que a ponte está aberta, mas a estrada principal para entrar [na travessia] está fechada. O uso da estrada auxiliar, que é estreita, (...) afetará gravemente o fluxo de tráfego da ponte e a eficiência dos veículos comerciais», advertiu a mesma fonte.

O Governo de Macau afirmou recentemente desconhecer a data de abertura, mas os 'media' de Hong Kong já anunciaram o arranque para o final do mês de outubro.

Até ao momento, não há data oficial para a abertura da maior ponte do mundo, um projeto avaliado em 1,9 mil milhões de euros e assolado por vários problemas desde o início da sua construção, em 2011.

A ponte vai reduzir o tempo de viagem entre Hong Kong e Zhuhai, província adjacente a Macau, de três horas para apenas 30 minutos, aumentando a integração das três cidades do Delta do Rio das Pérolas.

Em dezembro do ano passado, o secretário para os Transportes e Obras Públicas de Macau, lembrou que a ponte «não é uma obra (apenas) de Macau».

«A ponte tem um gabinete constituído pelas três partes, República Popular da China, Hong Kong e Macau. Não é Macau que manda na ponte», afirmou Raimundo do Rosário, acrescentando que «toda a utilização, construção, operação e manutenção relacionada com a ponte tem a ver com as três partes», ao abrigo de um acordo tripartido.

A infraestrutura é também considerada vital na construção do projeto chinês 'Uma faixa, uma rota', uma nova rota da seda marítima do século XXI, que pretende redesenhar a economia global.

Para além deste projeto, a ambição de Pequim passa ainda por criar uma grande metrópole, a Grande Baía, para intensificar laços em matérias como o comércio de mercadorias e de serviços, facilidades nas alfândegas e comércio eletrónico transfronteiriço.

A Grande Baía junta, além de Guangdong, Hong Kong e Macau, abrange nove localidades na China: Cantão, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing. Conta com mais de 110 milhões de habitantes.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O retrato dos votos da emigração
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
Momentos de partilha
Nuno Pinto Magalhães
Diretor de Relações Internacionais da SCC
O acervo bibliográfico sobre a emigração portuguesa
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Dia de Portugal e 5.º aniversário da Revista PORT.COM
Marcelo Rebelo de Sousa
PORTUGAL
Língua portuguesa, um passaporte para o presente e para o futuro
Luís Faro Ramos, pres. do Camões I.P.
PORTUGAL
Função de grande responsabilidade e relevância social
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ