ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Universidade nacional timorense com novas iniciativas para formação em português
Revista PORT.COM • 20-Out-2018
Universidade nacional timorense com novas iniciativas para formação em português



O reitor da Universidade Nacional Timor Lorosa'e (UNTL) anunciou um conjunto de programas para reforço da formação de professores em português, com uma nova licenciatura e mestrado, e a ampliação do programa de apoio do Instituto Camões.

Na abertura da 3.ª edição das Jornadas Pedagógicas do Centro de Língua Portuguesa da UNTL, Francisco Martins anunciou que em 2019 arranca a primeira licenciatura de formação de professores em educação pré-escolar, «integralmente lecionado em língua portuguesa», em colaboração com a Universidade do Minho.

Também em 2019 começa um novo programa de mestrado de ensino em língua portuguesa, em colaboração com a Universidade do Porto.

Programas, disse Francisco Martins, que se inserem nos esforços da UNTL em «apostar de forma inequívoca no ensino e produção de conhecimento científico em língua portuguesa».

Nesse sentido, anunciou ainda um reforço do programa de apoio a esta iniciativa dado por Portugal, através do Instituto Camões e pelo Brasil, através da rede Brasil Cultural.

Finalmente, entre as novas iniciativas, Martins anunciou ainda o «ambicioso projeto» de desenvolvimento da Casa da Lusofonia, «não só para alavancar o ensino da língua portuguesa em Timor-Leste, como também transformar a UNTL num centro de referência para o ensino do português na região».

O reitor recordou que cabe à geração atual de timorenses dar o seu «contributo decisivo para a construção do país».

Nesse sentido, vincou, tanto a comunidade académica como a comunidade em geral, devem mobilizar o seu interesse no uso e aprendizagem do português, como elemento na «consolidação da identidade nacional e desenvolvimento enquanto Estado verdadeiramente livre e independente».

A própria UNTL, disse, quer reforçar a sua ação nesta matéria, continuando a implementar a política de ter a língua portuguesa «como língua de instrução em todas a faculdades e departamentos», com exceção do ensino do tétum e inglês.


Etiquetas

Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ