ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Exame de Português pode dar créditos a alunos dos EUA
Revista PORT.COM • 21-Mar-2019
Exame de Português pode dar créditos a alunos dos EUA



De modo a ter mais créditos de acesso ao ensino superior, os alunos falantes de português nos Estados Unidos da América (EUA) podem inscrever-se no exame National Examinations in World Languages (NEWL).

A Embaixada de Portugal nos Estados Unidos da América (EUA) anunciou que os alunos falantes de português podem inscrever-se até 31 de março para o exame realizado a 2 de maio e a 21 de maio (segunda fase).

Os National Examinations in World Languages (NEWL) são exames realizados em computadores que avaliam a proficiência e o conhecimento dos alunos a partir dos 14 anos ou do 9º ano de escolaridade em línguas estrangeiras - árabe, coreano, português ou russo. Os resultados nos NEWL revertem-se em créditos para a candidatura ao ensino superior nos EUA.

A prova em português foi instituída nos EUA em 2017. No ano seguinte, foi realizada por 215 estudantes o que, de acordo com João Caixinha, coordenador do ensino de Português nos EUA, é um «bom» número de participações no exame que tem como objetivo «que a língua portuguesa se integre cada vez mais nos currículos e que seja reconhecida pelas entidades de ensino americanas».

Os NEWL dividem-se em quatro subcapítulos que têm de ser realizados em três horas e que conferem aos examinados o nível de conhecimento oral e escrito entre A1 (elementar) e B1 (intermédio).

Os NEWL têm um custo de 53 dólares (46 euros) para os alunos com assistência financeira escolar e de 94 dólares (82 euros) para os que não têm necessidades económicas comprovadas e são realizados apenas em estabelecimentos devidamente preparados para os mesmos - com computadores, auriculares, microfones e internet. O Instituto Camões tem disponibilizado uma verba de 2 mil euros para os alunos portugueses ou luso-americanos que pretendam inscrever-se no exame.

João Caixinha afirmou que existem perto de 18 mil alunos a aprender português nas escolas dos EUA. A realização de exames como os NEWL representa para as embaixadas e organizações de língua portuguesa nos EUA «uma conquista», porque obrigaram a um «esforço conjunto» para demonstrar viabilidade de custos dos NEWL em português. No entanto, os responsáveis portugueses nos Estados Unidos querem que haja mais adesão aos NEWL para obter reconhecimento da língua portuguesa em mais escolas e universidades, em particular no Estado da Califórnia.

Os NEWL são desenvolvidos pelos Conselhos Americanos para a Educação Internacional - uma organização sem fins lucrativos de experiências educativas nos EUA, com parceiros na África, América, Ásia e Europa. A preparação dos exames é feita cooperativamente com os governos dos países de língua oficial portuguesa que gerem embaixadas ou têm representação diplomática nos EUA, no Brasil, em Cabo Verde e outros países.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ