ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Há 2200 alunos de português no ensino básico e secundário da Califórnia
Revista PORT.COM • 25-Mar-2019
Há 2200 alunos de português no ensino básico e secundário da Califórnia



O presidente do Instituto Camões, Luís Faro Ramos, considerou que o número de alunos inscritos em aulas de português no ensino básico e secundário da Califórnia, Estados Unidos, 2200, 'não tem correspondência' com a dimensão da comunidade.

O responsável do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, que fez recentemente a sua primeira visita à Costa Oeste, referiu que se trata de um número «relativamente modesto» e que o objetivo do instituto é aumentá-lo «com a ajuda das comunidades e com as estruturas que já funcionam».

Luís Faro Ramos notou que «existe apetência» pelo ensino da língua e estabeleceu como desafio «aumentar o número de alunos lusodescendentes que estão nas aulas de português», sublinhando que a Califórnia «tem uma comunidade lusodescendente muito importante».

De acordo com o censo de 2010, é na Califórnia que se concentra a maior comunidade luso-americana dos Estados Unidos, mais de 346 mil pessoas.

O número de alunos de português no ensino básico e secundário em todo o país é superior a 18 mil, o que indica que a proporção de alunos na Califórnia não corresponde à dimensão da comunidade, apesar de haver um «movimento ascendente».

"Vamos fazer um trabalho no sentido de dinamizar essa vontade e ver se os números de alunos lusodescendentes inscritos nas aulas de português também podem crescer nos próximos tempos", frisou Luís Faro Ramos.

Os indicadores que o presidente recebeu na sua primeira paragem, na escola secundária de Point Loma em San Diego, foram positivos.

A escola pública tem 103 alunos de português "na fase mais avançada" de aprendizagem, entre o 10º e o 12º ano, um número "muito bom" que inclui luso-americanos, alunos com origem em países latino-americanos e também norte-americanos.

As motivações para aprender português em Point Loma variam, referiu o presidente, explicando que vão desde o aspeto cultural e literário a negócios e comunicação inter-geracional.

A intenção do Camões é agora estabelecer um protocolo com a escola, à semelhança do que acontece com outras instituições de ensino no país, estando em cima da mesa a introdução da língua portuguesa nos níveis abaixo do secundário e do básico.

O instituto está também a trabalhar para o reforço da abertura de centros de exames NEWL - National Examinations in Work Languages, tendo sido aberto esta semana um centro na universidade estadual de San Diego.

O português foi classificado como língua crítica no ano passado, o que demonstra «uma vontade assumida por parte das autoridades dos Estados Unidos de que seja uma língua com mais valor, mais créditos e mais destaque».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ