ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Certificação de diamantes em Macau reforça comércio com Angola
Revista PORT.COM • 16-Abr-2019
Certificação de diamantes em Macau reforça comércio com Angola



A aplicação do processo Kimberley em Macau vai atestar a origem legal dos diamantes vendidos no mercado internacional e assim reforçar a relação comercial com Angola.

Lionel Leong Vai Tac, secretário para a Economia e Finanças de Macau, afirmou numa reunião plenária da Assembleia Legislativa que «há empresas de Angola que já manifestaram interesse em fazer comércio em Macau depois da aplicação deste regime e estão dispostas e interessadas em reforçar a relação comercial» com o território. Nessa mesma reunião, foi aprovada a generalidade da proposta que tem como objetivo estender ao território o processo Kimberley.

O diplomata afirmou ainda que também «já há empresas do interior da China que pretendem registar-se em Macau para serem comerciantes nesta área», a somar ao manifesto interesse angolano.

«A extensão deste sistema a Macau vai contribuir para a criação de novas indústrias», nomeadamente as importações e exportações, mas também as exposições, convenções e o design de joalharia, de acordo com Lionel Leong. O governante destacou ainda que «a aplicação deste processo vai contribuir para uma cadeia de fabrico» e sublinhou que «quem infringir os diplomas legais, vai ser alvo de sanção».

O projeto Kimberley foi criado em 2003 e visa atestar a origem legal dos diamantes vendidos no mercado internacional e assim impedir o comércio dos “diamantes de sangue”, extraídos de zonas em guerra.

Os Serviços de Economia e os Serviços de Alfândega serão as autoridades competentes para certificar os diamantes em bruto e para estabelecer o regime de sanções.

Aproveitando o papel de plataforma entre a China e os países lusófonos, Macau assinou em junho do ano passado um acordo com a Bolsa de Diamantes de Xangai, de modo a tornar-se um centro de comércio de diamantes.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ