ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

São Tomé e Príncipe corta relações com Taiwan
Revista PORT.COM • 21-Dez-2016
São Tomé e Príncipe corta relações com Taiwan



Segundo um diplomata taiwanês, citado pela agência de notícias EFE, a decisão de São Tomé surge depois de Taiwan ter rejeitado um pedido do país de 100 milhões de dólares em apoio financeiro.

Taiwan acusou, esta quarta-feira, São Tomé e Príncipe de pedir "uma quantia astronómica em apoio financeiro", depois de o país ter anunciado a decisão de cortar relações diplomáticas com a ilha e reconhecer a República Popular da China. O ministro dos Negócios Estrangeiros taiwanês, David Lee, afirmou em conferência de imprensa que Taipé apoiou São Tomé "dentro das suas possibilidades", mas não conseguiu satisfazer as "exigências" do país africano.

O ministério acusa ainda, através de um comunicado, São Tomé de tentar "tirar proveito ao balançar entre os dois lados do estreito", ou seja, entre Taiwan e a China. No documento lê-se ainda que os asiáticos lamentam e condenam “a decisão abrupta e hostil do Governo de São Tomé e Príncipe”.

Segundo um diplomata taiwanês, citado pela agência de notícias espanhola EFE, a decisão de São Tomé surge depois de Taiwan ter rejeitado um pedido do país de 100 milhões de dólares em apoio financeiro.

São Tomé e Príncipe anunciou na terça-feira a decisão de cortar relações diplomáticas com Taiwan e reconhecer a República Popular da China, aceitando Pequim como o único Governo chinês legítimo. Num comunicado, o Governo do país lusófono, que tem como primeiro-ministro Patrice Trovoada (na imagem), refere a "conjuntura internacional atual e a sua perspetiva de evolução", assim como "a agenda de transformação do país e os objetivos de desenvolvimento do milénio", como motivos da rutura com Taiwan.

"As tensões prevalecentes no plano internacional, a multipolarização dos centros de decisão, bem como a defesa cada vez mais aguerrida dos interesses nacionalistas por parte dos principais atores da cena internacional em detrimento do multilateralismo, opção de longe mais favorável a expressão dos pequenos estados", foram ainda razões apontadas pelo governo são-tomense.

Pequim considera Taiwan uma província chinesa e defende a "reunificação pacífica". Já Taiwan, a ilha onde se refugiou o antigo Governo chinês depois de o Partido Comunista (PCC) tomar o poder no continente, em 1949, assume-se como República da China.

Desde 2000, Pequim concedeu quase 100 mil milhões de dólares (96 mil milhões de euros) em assistência financeira aos países africanos, tornando-se o principal parceiro comercial do continente.

O corte de relações com Taiwan abre a porta à entrada de São Tomé no Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, conhecido como Fórum Macau, criado em 2003 por Pequim.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
As comunidades portuguesas e o desenvolvimento de Portugal
Berta Nunes
secretária de Estado das Comunidades
O desastre consular e o deputado das comunidades
José Cesário
, Deputado do PSD por Fora da Europa
A ameaça das Redes Sociais e a tomada de consciência
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Mensagem de Natal
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República
PORTUGAL
O português que conquistou notoriedade na PGR do Brasil
Alcides Martins, PGR do Brasil
PORTUGAL
Sagres e Luso:Tradição e Modernidade
Nuno Pinto Magalhães
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ