ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Até final do século haverá 500 milhões de falantes de português no mundo
Revista PORT.COM • 30-Jul-2019
Até final do século haverá 500 milhões de falantes de português no mundo



O secretário de Estado da Comunidades disse que a língua portuguesa é um dos principais ativos estratégicos do Estado português, esperando-se que até ao final do século XXI sejam 500 milhões os falantes espalhados pelo mundo.

 

O secretário de Estado da Comunidades disse esta segunda-feira em Vimioso, que a língua portuguesa é um dos principais ativos estratégicos do Estado português, esperando-se que até ao final do século XXI sejam 500 milhões os falantes espalhados pelo mundo. 

«Há estimativas que apontam para que até 2060 a língua portuguesa possa vir a ser falada por 380 milhões de pessoas e até ao final do século o número aumente para 500 milhões de falantes de língua portuguesa, em todo o mundo», indicou José Luís Carneiro.

Segundo o secretário de Estado, «há indicadores muito claros relativos ao crescimento em todas a regiões do mundo».

«Como exemplo há três anos havia três universidades na China a ensinar língua portuguesa. Atualmente são mais de 40. Já na África do Sul a procura e a oferta para apreender a língua portuguesa ronda os 40%», exemplificou o governante.

José Luís Carneiro falava no decurso do seminário "O regresso do Emigrantes" que decorreu, em Vimioso, no distrito de Bragança, e que juntou uma plateia composta por antigos e atuais emigrantes.

O secretário de Estado acrescentou ainda que na costa Ocidental de África, desde a Costa do Marfim à Namíbia, «há uma procura crescente da língua portuguesa». Na América do Sul, o fenómeno é idêntico em países como a Argentina.

«A língua portuguesa é muito relevante para a cultura, mas, também para a economia, nomeadamente na América Latina e na África Austral, razão pela qual os indicadores mostram um crescimento do português, via Ministério dos Negócios Estrangeiros e Instituto Camões», vincou José Luís Carneiro.

«É na América Latina onde o português é mais falado, mas as estimativas apontam para que, no final do século, a língua portuguesa venha ser mais falada no continente africano, devido a crescimento demográfico espectável para países como Angola ou Moçambique», acrescentou.

 


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ