ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

41 instituições de ensino superior aceitam exame nacional do Brasil
Revista PORT.COM • 19-Ago-2019
41 instituições de ensino superior aceitam exame nacional do Brasil



O Ministério da Educação brasileiro informou que mais quatro instituições de ensino superior portuguesas aceitarão as notas do Exame Nacional do Ensino Secundário do Brasil, passando para 41 as instituições a admitirem essa prova.

“Quatro instituições de educação superior portuguesas assinaram acordo interinstitucional com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para usar as notas do Exame Nacional do Ensino Secundário (Enem) na seleção de brasileiros nos seus cursos de graduação", anunciou o ministério na sua página na internet.

Três das instituições de ensino superior portuguesas que assinaram o acordo têm sede em Lisboa: o Instituto Universitário de Lisboa, a Universidade Autónoma de Lisboa e o Instituto Politécnico da Lusofonia.

A quarta instituição a aceitar o exame nacional brasileiro como método de admissão é a Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa, localizada em Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro.

O Ministério da Educação brasileiro acrescentou ainda que as duas primeiras instituições a assinar o acordo, em 2014, a Universidade de Coimbra e a Universidade do Algarve, renovaram o acordo.

«Esta é mais uma medida do Ministério da Educação para tornar o Enem num sistema moderno e intercambiável (...). O objetivo é inserir o Brasil no contexto mundial, do mundo desenvolvido, científico e democrático», afirmou o ministro da Educação do país sul-americano, Abraham Weintraub, citado no 'site'.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, frisou que se trata de «uma oportunidade para o jovem brasileiro que queira estudar fora».

«O jovem brasileiro que vai fazer a prova do Enem em 2019 tem de saber que, além das universidades públicas e privadas brasileiras, a prova também pode ser utilizada para permitir o acesso ao ensino superior português. Essa é uma oportunidade para o jovem brasileiro que queira estudar fora», disse Alexandre Lopes, segundo a agência Brasil.

«[O estudante] não vai precisar de fazer novas provas. Vai apresentar outros tipos de documentações ou exigências da universidade», esclareceu o presidente do Inep.

O Enem Portugal, como é denominado o programa de acordos interinstitucionais entre o Inep e as instituições de ensino superior portuguesas, foi criado em 2014 durante o governo da ex-Presidente Dilma Rousseff, quando as universidades de Coimbra e do Algarve assinaram acordos com o Ministério da Educação brasileiro aceitando o exame como forma de admissão.

Segundo a tutela, citada pela agência Brasil, desde o início do acordo, Coimbra já recebeu 1.239 alunos brasileiros e a Universidade de Algarve 450.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ